“Entre Monstros e Homens” está em exibição na Galeria Banco Económico

0
240

“Entre Monstros e Homens”, de Thó Simões, é um ensaio sobre a vida, a caminhada, as motivações e os seus dilemas, numa “procura do intangível, da satisfação, dos valores éticos morais e as suas inversões”.

 

O artista, que é representado pela MOVART, encaminhou o seu olhar para o “nós”, através de um exercício de observação e absorção – por vezes incómodo – da sociedade e daquilo que a rodeia.

 

“Ao olhar para o espelho nem sempre se vê aquilo que queremos ver”, reflecte Thó Simões. E é com o objectivo de expor o Homem como “agente para o bem ou para o mal” que o artista utiliza a pintura, a performance, a instalação, o vídeo e a fotografia para convidar o espectador a debruçar-se com ele, de uma forma reflexiva, sobre o mundo que nos rodeia e os comportamentos que cada um de nós adopta perante as situações em que somos colocados.

 

A exposição, que se prolonga até Junho de 2021, respeita todas as medidas decorrentes do Decreto Presidencial n.º 62/21 de 11 de Março, que visam proteger a população dos danos causados pela COVID-19, estando organizada de forma a evitar aglomerados na Galeria Banco Económico. A MOVART irá ainda organizar visitas guiadas para um máximo de 15 pessoas. Os interessados devem entrar em contacto através do email gallery@movart.co.ao.

 

 

Sobre Thó Simões

 

Thó Simões, nasceu em Malanje, em 1973, e vive actualmente em Luanda, onde trabalha. É um artista visual que rejeita rótulos. Pesquisador nato e curioso por natureza, Simões pinta, faz colagens, cria arte urbana e digital, performances, instalações, filmes e fotografias. A sua obra não obedece a regras ou tendências que identifiquem um determinado estilo. Influenciado pela arte de rua, mistura a arte urbana com outras linguagens, sejam elas tradicionais ou contemporâneas. O artista frequentou o Instituto de Estudos Artísticos e Culturais (INFAC). O magnetismo que África e Angola exercem no seu trabalho é inegável, tal como outros locais do mundo que visitaram. Influenciado pelo graffiti e pela arte de rua moderna. Gosta de assistir ou apenas absorver a vida ao seu redor. Os seus projectos artísticos reflectem sobre questões contemporâneas nas sociedades humanas. Está envolvido em diversos projectos de natureza formativa e solidária para crianças de rua. Thó provém da geração de artistas pós-independência com forte influência na Arte Contemporânea Angolana. Ele é também um dos mentores do projecto ‘Murais de Leba’, com mais de 6000 m2 de paredes nas províncias do Namibe e Huíla, um projecto que envolve jovens artistas de várias regiões de Angola, artistas internacionais e estudantes.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments