Festival da canção de Luanda vai consagrar inovações

0
162

A décima quarta edição do Festival da Canção de Luanda, cuja final acontece no dia 23 de Setembro, no Cine Atlântico, em Luanda, vai introduzir inovações, mas continuará a distinguir o compositor, o autor e o intérprete de um tema musical, anunciou hoje, quarta-feira, a organização do evento.

 

Em conferência de imprensa, realizada pela Rádio LAC (Luanda Antena Comercial), entidade que promove o festival, Maria Luísa Fançoni informou que neste ano a organização decidiu fazer uma nova experiência para tornar o concurso qualitativamente mais interessante.

 

A inovação consiste em os concorrentes homenagearam uma figura escolhida pela organização, isto é, invés de interpretarem músicas inéditas, de sua autoria ou de terceiros, deverão interpretar músicas da autoria de António Pascoal Fortunato “Tonito”.

 

Nesta edição os candidatos vão homenagear o compositor António Pascoal Fortunato, antigo integrante do Ngola Ritmo e os temas da rapsódia são canções de jovens músicos que retratam os problemas dos relacionamentos da actualidade no país.

 

De acordo com a organização do evento, será também uma forma de homenagear esta importante figura do cancioneiro nacional e da música folclórica em particular.

 

Para esta edição a rotina mantêm-se, como é a apresentação de uma rapsódia, assim este ano, a mesma será adicionada por uma opereta com o tema “Casamento Só pra quê”, a ser encenada pelo grupo teatral Horizonte Njinga Mbandi.

 

Igualmente o momento dedicado à homenagem passa a ser uma história musical, fundamentada nos temas modernos da sociedade angolana, como é o exemplo o casamento e todas as consequências que ele muitas vezes acarreta.

 

Segundo a organização, o convidado deste ano é o músico Paulo Flores, que revisitará os seus vintes anos de carreira.

 

Entre outros, já venceram o concurso o grupo Kimpaba (1998), Mirol (1999), Artur Neves (2000), João Alexandre (2001), Kizua Gourgel (2002), Dodó Miranda (2004), Matias Damásio (2005), Celso Mambo (2006) e Kueno Aionda (2010).

 

O Festival da Canção de Luanda é uma realização anual promovido pela rádio LAC de compositores de canções. Abrange todo o território nacional e visa incentivar a criação do género canção, procurando uma simbiose entre o tradicional angolano e o moderno universal. Apoiar o desenvolvimento da criação de originais de qualidade, através da participação dos compositores angolanos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui