- Publicidade -
InícioLifestyleZAP FilmesFilme Angolano "O destinado" exibido a 5 de Abril no cinema...

Filme Angolano "O destinado" exibido a 5 de Abril no cinema São Jorge

- Publicidade -

703655_345644122200225_516472911_o.jpg
Lisboa (do correspondente) – A película “O Destinado”, única produção cinematográfica angolana concorrente à edição deste ano do Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa (Festin), será exibida, às 22 horas, no próximo dia 5 de Abril.

Ao contrário das últimas duas edições, este ano Angola apenas concorre com o filme “O Destinado”, do realizador Henrique Narciso “Dito”, que relata a vida de um jovem cujas mágoas provocadas por um longo período de guerra são apenas apagadas por amor e pelo patriotismo.

Numa edição marcada com a presença em competição de 47 filmes brasileiros, a organização justifica a única participação angolana com a pouca produção cinematográfica no país.

“Tal como nos anos anteriores, continua a haver pouca produção de filmes na maioria dos países concorrentes, com excepção do Brasil”, afirma a direcção do Festin-2014, manifestando, porém, algum optimismo com o filme angolano, por ser “também uma produção intelectualmente boa e comerciável, tal como os outros não brasileiros”.

Em 2013, ano em que foi o grande homenageado, o país esteve presente com os filmes “O Grande Kilapy”, de Zézé Gamboa; “Angola: Terra do passado e do futuro” e “Os Acordos do Alvor” (ambos de António Escudeiro); “Culturas Vivas” (Chico Júnior) e “Nos Trilhos Culturais da Angola Contemporânea” (Dias Júnior).

Em 2012, Angola apresentou no evento os filmes “Outros Rituais Mais ou Menos”, de Jorge António; assim como “Teatro de Quintal” e “Festa de Quintal”, ambos de Coreón Dú.

A decorrer a partir desta quarta-feira (dia 2) até 9 de Abril, no cinema São Jorge, em Lisboa, a quinta edição do Festin será inaugurada com a estreia, em Portugal, do filme “Serra Pelada”, do brasileiro Heitor Dhalia.

O evento contará com a participação de mais de 70 filmes de angolanos, brasileiros, cabo-verdianos, guineenses, moçambicanos e portugueses, numa programação diversificada e organizada em nove amostras.

As duas habituais secções de competição de longas e de curtas-metragens, junta-se, este ano, pela primeira vez, a competição de documentários.

A programação integra ainda duas novas amostras: “Democracia e Ditadura” e “País Convidado: França”, bem com uma homenagem a Cabo Verde e as tradicionais amostras de cinema brasileiro, inclusão social e infanto-juvenil.

- Publicidade -spot_img
Mais recentes
Artigos relacionados
- Publicidade -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments