- Publicidade -

More

    Filme sobre Cesária Évora abre “IndieMusic” do festival IndieLisboa

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    O documentário “Cesária Évora”, de Ana Sofia Fonseca, abrirá em abril o programa “IndieMusic”, do Festival de Cinema IndieLisboa, numa edição que contará também com filmes sobre Carlos Zíngaro, Patti Smith ou Courtney Barnett, foi hoje anunciado.

     

    O “IndieMusic” é uma das secções competitivas do IndieLisboa, com uma selecção de filmes que “fazem a ponte entre a música e o cinema”, abrindo com uma longa-metragem da jornalista e realizadora Ana Sofia Fonseca sobre a cantora cabo-verdiana Cesária Évora.

     

    O documentário, que conta a história da artista, recorrendo a imagens de arquivo, gravações inéditas e testemunhos, tem estreia esta semana no Festival South by Southwest, em Austin, nos Estados Unidos.

     

    O IndieLisboa anunciou ainda a presença de outros 12 filmes nesta secção, nomeadamente “Sonosfera Telectu”, sobre o grupo português de música experimental fundado por Vítor Rua e Jorge Lima Barreto.

     

    O filme é assinado por Vasco Bação, Ilda Teresa Castro e pelo próprio Vítor Rua e “acompanha de forma imersiva a vida na estrada do duo vanguardista, durante os anos 1980 e 1990”, refere o festival.

     

    Destaque ainda para “A escuta”, filme de Inês Oliveira sobre o violinista Carlos Zíngaro, “um dos nomes mais importantes da música experimental portuguesa”, que – por ocasião da estreia do filme – atuará na Culturgest, em Lisboa, a 30 de Abril.

     

    O filme-concerto “Songs For Drella”, com Lou Reed e John Cale, captado em 1991 por Ed Lachman, “Anonymous Club”, de Danny Cohen, sobre a artista australiana Courtney Barnett, “Nothing Compares”, de Kathryn Ferguson, sobre a cantora irlandesa Sinéad O’Connor, e “Patti Smith, electric poet”, de Anne Cutaia e Sophie Peyrard, também irão passar no festival.

     

    O IndieLisboa decorrerá de 28 de Abril a 8 de Maio no cinema São Jorge, na Culturgest, Cinemateca Portuguesa e no Cinema Ideal, retomando, assim, o calendário pré-pandemia.

     

    Da programação anteriormente anunciada, sabe-se que será feita uma retrospectiva sobre o cinema da realizadora norte-americana Doris Wishman, pioneira e autora de filmes “audaciosamente eróticos e de carácter protofeminista”, que morreu em 2002.

    Fonte: Jornal de Angola

     

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Yola semedo desfruta momentos em família no Dubai :

    "Desconectando da rotina e me conectando com a felicidade" De acordo com uma publicação feita recentemente no seu perfil de Instagram, a renomada cantora angola, Yola...

    UNITEL marca presença na FILDA 2024 com inovação e experiências interativas

    A UNITEL volta a marcar presença na maior bolsa de negócios de Angola, Feira Internacional de Luanda – FILDA 2024, a ter lugar de...

    Taag duplica voos semanais de carga  para Nigéria, República do Congo e  África do sul

    Na primeira quinzena de Julho, a TAAG procedeu ao incremento da frequência semanal dos voos de carga na conexão de Luanda com as cidades...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto