A terceira edição do Festival Internacional de Kuduro, denominado “I love Kuduro”, realiza-se nos dias 28 e 29 do corrente mês, nos pavilhões 1 e 2 da Feira Internacional de Luanda (FIL), na capital angolana.

 


Gregório Sousa, da produtora angolana Da Banda, promotora do festival, disse que os espectáculos acontecem em simultâneo em dois palcos diferentes e são antecedidos de uma feira que tem início às 10 horas.“Os espectáculos são os principais atractivos do festival, mas pretendemos expor e vender artigos dos artistas participantes na presente edição, como discos, camisolas, chapéus e material publicitário, bem como artigos de estúdio que garantem a produção do kuduro”, disse Gregório Sousa.

 

 


Sem avançar os nomes dos artistas convidados para esta edição, Gregório Sousa disse que o elenco é composto, maioritariamente, por artistas que participaram nas duas primeiras edições, realizadas no Showcase Club (“Sessões de Kuduro de Paris”), na França, e no Arena Club, (“Sessões de Kuduro de Berlim”), na Alemanha.

 


Nos referidos eventos estiveram presentes os cantores Bruno M, Própria Lixa, Titica,  Big Nelo, Nacobeta, Agre-G, Noite e Dia, Nicol Ananaz, Game Walla, Os Minanga, Príncipe Ouro Negro, Presidente Gasolina, Francis Boy, Maskarado, os Mwangolês do Kuduro e os dj Znobia, Djeff, Silyvi e Tecas. 

 

 


Alguns nomes estrangeiros da música electrónica juntaram-se aos angolanos, como Louie Vega, Diego Miranda, Wretch 32, Marteria, Ousunlade, Anané Vega, John Digweed, Hernán Cattáneo e Trentemøller. Os artistas Michael Mayer, Tiefschwarz, Daniel Haaskman, Petre Inspirescu, Zakraw, Simon Muller, Mietzekatze Man, Olli Kruguer, Daniel Wilde, Francesco Zappala e Wla Garcia também actuaram.

 

 


Gregório Sousa disse que o projecto tem como finalidade promover encontros entre artistas nacionais e internacionais, e uma interacção com o público, bem como a valorização do kuduro como estilo musical angolano.

PLATINA_CAN_2012_684X82

 


“Agora que o festival vai acontecer em Luanda, a intenção é torná-lo mais abrangente e continuar a aproximar os fazedores de géneros musicais semelhantes e a música urbana angolana, com vista a criar intercâmbio”, adiantou. O Festival Internacional de Kuduro vai continuar a percorrer o Mundo, associando os artistas angolanos e internacionais que mais se destacam no género.