Jacinto Tchipa recebe alta médica depois de meses de internamento

0
78

Jacinto Tchipa, uma das referências incontornáveis da música angolana, que estava internado desde o mês de Abril, na Clínica Sagrada Esperança, em Luanda, devido ao agravamento do estado clínico, porém já se encontra em casa há três semanas.

 

Enquanto aguarda na residência pelas novas orientações médicas para a realização de outros exames complementares, o cantor disse, ontem, ao Jornal de Angola, que está a recuperar satisfatoriamente enquanto espera ser novamente submetido a uma intervenção cirúrgica ao coração.

 

O autor de sucessos como “África”, “Maié Maié” e “Cartinha da Saudade”, avançou que “há necessidade de fazer uma correcção numa das veias que bombeiam o sangue”.

 

Depois de confirmar que já chegou da Europa o aparelho específico para a cirurgia, agora o cantor aguarda somente pela resolução de algumas soluções técnicas da referida unidade hospitalar nacional.

 

A desobstrução de uma das veias que tem a função de bombear o sangue para as outras extremidades do corpo está entre as razões para que o músico vá à cirurgia. Apesar do estado de saúde requerer alguns cuidados específicos, o músico agradeceu a forma como está a ser acompanhado pela equipa médica da unidade hospitalar. “Sinto-me bem melhor, apesar do tratamento e de alguns cuidados”, declarou o cantor.

 

O Ministério da Defesa, instituição na qual trabalhou por anos e hoje é um dos reformados, tem ajudado a custear o tratamento com o dinheiro da aposentadoria da Caixa de Segurança Social das Forças Armadas Angolanas (FAA). Jacinto Tchipa há anos que sofre de hipertensão e problemas cardíacos, o que o obrigou, após o diagnóstico médico, em 2017, a uma cirurgia cardíaca e ao uso de um marca-passo (aparelho para regular os batimentos cardíacos).

 

Após seis meses de internamento em Luanda, o músico deslocou-se à África do Sul, em Novembro de 2018, a fim de realizar tratamentos médicos. A viagem e as consultas foram pagas pelo Ministério da Defesa. Na altura recebeu apoios da Assembleia Nacional e da Casa Militar do Presidente da República. O músico notabilizou-se no mercado nacional durante a década de 1980, quando foi vencedor, duas vezes consecutivas, em 1986 e 1987, do Top dos Mais Queridos, da Rádio Nacional de Angola (RNA).

 

Natural da Caála, província do Huambo, Jacinto Tchipa começou a carreira artística em 1973, quando gravou o primeiro disco de vinil “África”. O artista lançou três discos em vinil na década de 1980, com os títulos “A Cartinha de Saudades”, “Sissi Ola” e “Reconstrução Nacional”. Nos anos 2000 lançou outros dois álbuns, nomeadamente os CD “Os Meus Sucessos” e “África”.

Fonte: Jornal de Angola

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments