Leitura Obrigatória: A Moeda (Parte I)

0
232

 

Tudo na vida tem um motivo, tudo parece ter motivo. Tudo parece ter motivo menos o “não”! Oh palavra pesada!

Obviamente para quem começou a sua adolescência com o pé direito, com muitas candumbas de lado, acho que deve ter lhe dado vontade de fechar a página. Mas, para você que já foi como eu continue a ler. 

 

 

 


Você sabe bem do que irei falar. Sabes sim, pare de “se fingir”. Para você que está na lista do guinness, dividindo o record mundial de rejeição com muita gente. Você sabe!

 



Deixem-me dizer que o não é “fidido”. Aqui não há láDog Murras já cantou: Não é não, não é não; agora povo “vamo” rir!
Se eu não estou em erro, já devo ter levado mais de 600 mil “não’s” num ano. Nessa fase eu só pensava em “bazar” para o UigeCabindaou mesmo Dombe Grande para me darem um banho sagrado com folhas verdes, e me baterem com galinhas abençoadas sem mágoas no coração. Claramente algo estava errado. E para mim isso não tinha motivo de acontecer.

 

 



Porém, é nessa fase (de muitos não’s) em que você deve começar a procurar e entender os motivos de tanta rejeição. É nessa parte em que deves mudar a forma de ver e entender a vida. Tudo que acontece de errado na sua vida, não tem outro culpado, senão você mesmo. A culpa é sua e só sua. É necessário aprender com os erros, uns até devem ser provocados para melhor entenderes o conceito por detrás da acção. Você vai levar tantos não’s até se tornar um pato: mergulhas no lago, quando saíres da água, é só sacudir-se e estás pronto para mais uma.

 



Entretanto, vejo indivíduos que já veem a apanhar “não’s” no chão, no céu, em todos os locais possíveis. Nunca aprendem! Tenho a certeza que querem tirar alguém do trono. São mancebos que não “se enxergam”, precisam de óculos extremamente graduados. Quer dizer, ele chega leva um não aqui; tenta em outra dama do mesmo grupo, recebe outro não; e no meio desse leva-leva nunca dá, não analisam os seus métodos de ataque.

 



Nessa situação, é aconselhável ficar, no mínimo, 3 horas à frente do espelho todos os dias, para você poder se ver bem. Precisas se enxergar melhor. 

 

 


Está bem que algumas dão o famoso “não administrativo“, aquele não técnico dado só para ver até aonde vais e depois diz que sim (caso muito comum em Angola, mas agora anda a lhes sair bem “mále”, homem acabou). Mas esse não é o caso de muitos colegas meu de profissão. Eu me refiro à aqueles que têm amor pela camisola, aqueles que chegam na dama e dizem: Meu coração é um bolinho, quando te vejo sai óleo… Eu sou o feijão, tu és o arroz, “vamo se misturar“… Quando passas o meu coração faz tic-tac. 

 

 


Me refiro tambem à aqueles que não param de ligar na dama a fazer sempre um “pressing” (brô, dá um tempo), ligam todos os dias com um questionário como se fosse uma prova semestral e depois não tem mais conversa. Toda a hora na cola da dama a espantar os atiradores de verdade. E depois dessa dessa performance horrorosa, quer um sim! Isso tipo é gozo só pode. É claro que vais levar um não. Ela tem o dever de te injectar um não. E olha que é para o seu próprio bem, precisas melhorar as tuas atitudes. E se um dia melhorares, não esqueça de lhe ligar para agradecer a enchurrada de não’s.

 



Falando em atitude, está aí a chave. Atitude

 


Caro Travão, relembre que estás a travar por mérito próprio. Não existem muitas “mulheres mercenárias” no mercado (ultimamente tem aumentado, mas ainda não é um número relevante). Mulheres mercenárias são aquelas que não querem saber o que sai da sua boca, ela vai te “funeralizar” mesmo assim. A maioria das mulheres tendem a prestar atenção nas tuas palavras (pelo menos é essa a ladaínha que nos vendem), nas tuas atitudes. Ela não é como você que está desesperado a fazer bwé de pontos de embraiagens, tentando subir uma montanha com 85º de inclinação. Ela tem uma fila (de combustivel) de homens aguardando uma chance. Tens que ser militar: Lento na aproximação, rápido no ataque.

 

 

 



Eu sei que eu não deveria tentar passar essa mensagem, porque há quem tem mesmo muita experiência em apanhar bwé de não’s até sair um sim. Mas se foste bem rejeitado, eximiamente barrado. Desista! Procure outra. Eu sei, dói muito, mas passa. Dar uma de pato é para quem sabe das coisas, e você obviamente não sabe.

 



Não é justo te aceitarem quando no mercado tem homens com mais eficácia, procurando ocupar o mesmo posto, aqui vence o melhor (a não ser que ela também esteja a travar, tipo de caso que tem se tornado comum nos dias de hoje). 

Se te achas um “bonitão” e nunca te dão nem sim, nem não; eu só tenho a dizer: Estás palcos de aranha! Só “memo” um banho tradicional (e não podem usar galinha, tem que ser um boi das costas) para te salvar. 
Esta cara que está a te deixar tão confiante serve para levar a coisa mais importante no momento do ataque: A boca! Vou repetir para você não se atrapalhar: A. Bo. Ca! Assim estavas a pensar o quê? Vou chegar, pôr a minha cara em jogo e voilá? Você anda a se fingir!
Vamos Lá Ser Sinceros!

As mulheres hoje em dia andam com “muletas” e cadeiras de rodas se for possível para não cair de tudo por um “muadiê” que não sabe falar (só fala baboseira). Ela pode até gostar de ti, mas vai dizer: Possas, gostei bwé daquele moço, tem um charme que me descontrolou, mas ele não sabe o que diz, parece um pecador da era de Cristo. Tentei falar com ele e quase desmaiei com a conversa dele p’ra boi dormir. Ela não quer andar com alguém que lhe deixa em pânico sempre que ele abre a boca no meio das suas amigas.

 


“Mô” irmão, se confias a cara para fazer o trabalho da boca, fica já a saber, vais estar nas pedras, só vais ficar com damas que não são do teu calibre (mais baixo é claro) ou com as mercenárias, e digo desde já que o mérito é todo delas. Elas é que estão a ficar contigo, não confunda!

 

 


E normalmente são vocês que quando se deparam com um tropa com uma mulher motor V8, começam o discurso patético de que: Ah porque não, esse “wi” tem feitiço, esse tem muito dinheiro, começas a especular as coisas mais do que a bolsa de valores. 
Ele tem atitude e boca. O dinheiro e o feitiço só lhe deu mais auto-confiança. E “má nada“!

É verdade! Mesmo os que dizem ter dinheiro, mas eu que sou engenheiro de “construNão” civil estou melhor que eles, eu tenho um conselho: Se matem! Peço desculpas, eu quis dizer: Matem-se!

 


Esse já é o último recurso, é a faca que mata os maridos na banda, é o corte de cabelo no Sansão; e nada?! Até com ajuda financeira você não consegue?! Teu lugar não é aqui. Essa terra é para os vivos. Não consegues arranjar nem uma “parte-braço” que se prese. Assim não! Não me levem à peito, ou no lado emocional, só estou a ser sincero.

 



Temos aqui rapazes, que por terem a “paca na hora“, querem pagar tudo nas pequenas, deixam dinheiro espalhado em todo o sítio para ela ver, deixam cair um calhamaço de “kumbú” no chão para ela sentir o peso. Mas no final… Lhe falaram não (não é não, não é não, e agora, agora povo “vamo rir”)!

 

 

 


Mas tinha que ser mesmo um não, ora bolas pá, você não saiu com uma prostituta, abra o olho e a boca também ôh sapo. Dinheiro abre vantagem na recta, mas não faz as curvas. 

Devo dizer que não importa o teu estado de espírito, ou patente no mundo da rejeição, um não sempre doi. Imagina agora mil. Não vou ir longe, imagina memo só lá 10 não’s. Há quem só apanhou 1 em toda sua carreira e tornou-se padre. Vais querer se matar. Vais acusar já o avô de feitiçaria (coitado do mais-velho), vais querer se atirar na linha do comboio, procurar estricnina para se matar. Entretanto, nem a sua morte vai doer mais que um não! Um não bem dado, mata “mô” rapaz, “num” brinca cô vida!

Mulher detesta homem lento, não duvida, eu fiz todos os testes possíveis nessa área. Podes até ser romântico, mas aperta só rápido no gatilho. Se te derem não, bem, não é a primeira vez mesmo. 

 

 


Entretanto, o que elas mais detestam, é homem chato. Se apanhas não com muita frequência, mesmo mostrando todo o seu “amor”, é porque você é chato. “Num” tem mais conversa. Tens problemas de “mal-estar” (não sabes estar), tua conversa não é agradável só dá “memo” para amigo. Falas sobre coisas desinteressantes, não crias magia nenhuma na relação. Não és alfa, não és caliente!

Agora a pergunta que não quer calar: Se os homens “pululam” assim com um não da “jimbinga”, as mulheres então… Isso será discutido no outro lado da moeda. Me aguardem!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui