- Publicidade -
Início* Angelina de salesLiberdade vs Casamento

Liberdade vs Casamento

- Publicidade -

 

O que seria para você liberdade? Inúmeras são as definições para essa palavra e inúmeros são os significados e a maneira de interpretar dependendo do ponto de vista de cada um e da personalidade da pessoa em questão. Nos dias de hoje é muito comum às pessoas não quererem se prender a nada nem ninguém com medo de perder a tal da liberdade que para muitos é tão preciosa que mesmo casando os cônjuges moram em casas separadas. E eu me pergunto que mundo é esse? Nos meus tempos de escola, sabe, naquela altura que não tinha hi5 muito menos facebook e o twitter era utopia, era comum os famosos diários em que colocávamos informações, as mesmas informações pedidas em áreas de relacionamentos dos dias de hoje, e na época quando pediam para você escrever uma frase preferida tinha uma que era citada por muitos e que até hoje não me sai da cabeça: “A vida só é vivida quando esta envolvida na vida de outra vida”.

 

 

Pra onde foi essa frase em pleno século XXI? Eu te digo: foi pro ralo. Ninguém mais quer se apegar a ninguém. Prova disso são os constantes divórcios que sobem a cada ano. Até pela internet já se pode fazer divórcio. Esta tão vulgar que na Itália já se faz a famosa feira do divórcio. Também podera, se até robô já celebra casamento no Japão o que mais podemos esperar? É o fim. As pessoas já casam pensando em se separar não é à-toa que inventam lei para tudo: casamento com comunhões de bens, comunhões de adquiridos no casamento, com separação de bens, e não esquecendo do famoso acordo pré-nupcial muito requisitado no mundo das celebridades. Para que tudo isso? No tempo dos nossos avós e pais nem essas cláusulas existinham, porque as pessoas casavam por amor e não pelo desejo, paixão ou dinheiro, pois esse item, o dinheiro vem ganhando nos dias de hoje. O casamento é um passo que deve ser dado por meios e bases sólidas e quando os cônjuges acreditam que sua união foi concedida por meio de uma força maior, uma força divina melhor ainda.

 

 

Ele faz mais sentido. Prova disso é que esses tipos de casamento são os que durão mais e chegam até a velhice. Já os feitos na base da paixão e desejo durão pouco, pois a paixão e o desejo com o tempo esfriam e se não tiveram tempo de serem fortalecidos e virarem amor ai mesmo é que acaba tudo. Como se diz aqui no Brasil caixão. Morre e não tem quem o consiga ressuscitar. Se você quer liberdade, por favor, não case, não canse a beleza do Padre, do Pastor ou de qualquer outra entidade que o celebre. Porque acredita, quem casa já mais terá a liberdade que tinha quando adolescente ou quando solteiro. A palavra mesmo já diz: solteiro é igual a solto no mundo e ao vento. Tudo que você faz só a ti beneficiará ou prejudicará. A partir do momento que juntamos os trapinhos, acredite nada mais será como antes e a que se estar preparado e ter maturidade suficiente para dar esse passo. Acredito que, mesmo depois de casado se pode ter liberdade, só que é liberdade a dois, e a maioria não quer liberdade a dois quer liberdade a sós. Ai isso já é libertinagem né? E libertinagem não combina com casamento.

 

É coisa de adolescente de universitário ou de Zé ruela. Para mim é uma pena. Acho tão lindo ver aqueles velhinhos andando de mãos dadas, aquele casal mais jovem indo as compras, ao cinema a discoteca, enfim se amando e mostrando para o mundo. Mais se assim não for só tenho a dizer: não gaste dinheiro com convites nem vendo aquele monte de gente que além de não contribuir ainda vai anotar todos os defeitos e ficará para a história. Quer conselho melhor? Poupe seu dinheiro e vá para as Bahamas, casamento é coisa seria. Só entre nessa se for para sempre.

 

por Angelina De sales

- Publicidade -spot_img
Mais recentes
Artigos relacionados
- Publicidade -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments