A modelo internacional Maria Borges apresentou hoje, quarta-feira, o seu plano de divulgação e dos belezas naturais, que tem como objectivo fomentar o turismo de modos a criação riquezas.

Em conferência de imprensa, realizada no Palácio de Ferro, em Luanda, Maria Borges disse que o plano par a divulgação, valorização e captação de investimentos para o turismo, visa igualmente a criação de mais postos de trabalho.

Segundo ela, uma das formas de captação de investidores é começar por organizar e unir os operadores turísticos que operam no país, como os agentes de viagens, companhias aéreas, hoteleiros, restauração, para juntos trabalharem para pontecializar as riquezas naturais que o país tem.

Há nove anos radicada nos Estados Unidos da América, Maria Borges disse ser possível atrair investidores estrangeiros para investir em Angola, mais tudo passa pelo marketing e pelo trabalho feito pelos operadores, que deve começar já a ser feito, de forma a dar continuidade ao que foi feito.

“O nosso país tem pontos turísticos de encantar, dos melhores que podemos encontrar a nível global, agora temos que promove-los, divulgar mais e melhor, começando por fazer nas plataformas digitais, promovendo as belezas além fronteiras, de forma a atrair mais turistas e investidores”, salientou, acrescentando que a pandemia da Covid-19 poderia por em causa, mais que a sociedade está aprender a viver com essa crise e está a superar todos os obstáculos.

Para si, o maior objectivo passa por levar a marca Angola no exterior do país, aproveitar o nome que já conquistou no mundo da moda, trabalhar com as maiores marcas mundiais na promoção e divulgação do mundo da moda e criando parcerias com instituições e pessoas para investirem no sector turístico em Angola.

Sobre as visitas efectuadas as províncias da Huíla, Malange e Namibe, a embaixadora do turismo em Angola, referiu sair satisfeita com a vontade que as pessoas manifestaram em trabalhar nas várias áreas do turismo.

“Trabalhar para o desenvolvimento do meu país é nobre e prazeroso, por isso quero ajudar o país a desenvolver as suas potencialidades e o sector do turismo é vasto, coisa que notei nessas três províncias que já visitei”, explicou.