Nutrir Online: Alimentação saudável só se for “in Natura”!

0
180

Por: Hélio Cristóvão

Vivemos numa era em que existe um grande número de informações à disposição da população. Na área da saúde, mais especificamente no campo da nutrição, uma maré de dietas invade o nosso dia-a-dia. No meio de tamanho volume de informações, as pessoas nunca estiveram tão confusas, a impressão que fica é de que muitos nutrientes que fizeram parte da nossa alimentação agora fazem mal, engordam ou devem ser abolidos, enquanto outros que até pouco tempo nunca tínhamos ouvido falar, agora quase são de consumo obrigatório.

O PLATINALINE, em parceria com a nutricionista  @dra_adilia_cordeiro, traz este tema para lhe ajudar de forma clara e objectiva, a alimentar-se melhor, de maneira saudável e sem riscos de eventuais situações desagradáveis com a sua saúde.

Siga sempre este conselho: “A nossa alimentação deve ser o mais parecida possível com o que os nossos avós comiam. Eles comiam de tudo, porém era comida de verdade, natural, pouco processada, in natura.

SOBRE ALIMENTOS IN NATURA

In natura é o alimento do jeito que ele vem da natureza, como a espiga de milho ou o ananás fresco, por exemplo. Já um alimento processado, diferente do In Natura, é a versão modificada do original, mas na qual grande parte do produto natural é mantida, como o milho em conserva e o pêssego em calda. Quanto aos ultraprocessados, apesar de também serem derivados do alimento, sofrem uma série de modificações e inclusão de muitos outros ingredientes (geralmente artificiais) no processo de fabricação como as bolachas recheadas, batatas fritas, etc.

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

A alimentação saudável envolve uma série de outras questões que não foram comentadas aqui, mas começando pelo simples (comida in natura), já vai fazer a diferença. Não vamos nos enganar dizendo que nunca comeremos um fast food, por exemplo. Basta comermos em ocasiões excepcionais (como festas ou fins de semana).

Enfim, acredito que, por mais necessário que seja a acto de comer, não é preciso retirar das pessoas o prazer de apreciar estes sabores, sem exageros, claro. Não comemos apenas por razões fisiológicas, e se procurarmos satisfazer apenas esta dimensão, estaremos a ignorar a grandeza do ser humano. Pense nisso!

@dra_adilia_cordeiro

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments