- Publicidade -

Visit arnan.me
More

    Os músicos e as Relações Públicas

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    EmEffective Public Relations, definem-se as Relações Públicas como

    uma função da administração distinta, que ajuda a estabelecer e manter linhas mútuas de comunicação, entendimento, aceitação e cooperação entre a organização e os seus públicos; envolve a gestão de problemas ou temas importantes; ajuda a administração a manter-se informada sobre a opinião pública e pronta a responder perante ela; define e sublinha a responsabilidade da administração em servir o interesse do público; ajuda a administração a ficar a par da mudança e a usa-la, serve como um mecanismo de aviso prévio para antecipar modas; usa a pesquisa e uma comunicação racional, sã e ética como ferramentas principais. (Fonte pesquisa Google: portalsaofrancisco.com.br)

    dossier

    Não sendo eu um “expert” na matéria, posso no entanto concluir que “Relações Públicas” é muito mais do que levar a mala do chefe como muitos aqui na nossa sociedade pensam, aliás, não tem mesmo nada a ver com isso, é muito diferente de um estafeta.

    Esta definição enquadra-se também no mundo artístico (musical) uma vez que a carreira e imagem de um artista precisa e deve ser administrada. O artista precisa comunicar com o seu público fora das músicas, fora dos espectáculos, em todos os locais e de todas as formas possíveis, e hoje não podemos nos esquecer das redes sociais como Facebook, Twitter, My Space e outros. A forma como o artista fala, o que escreve, o que veste, o cumprimento ou não dos horários dos shows define muitas vezes a relação com o público e o seu sucesso.

    Em ANGOLA são muito poucos os músicos que sabem o que é Relações Públicas e usam-na para o seu benefício enquanto artistas, poucos vão ao encontro do público antes de lançar uma obra discográfica no mercado, os que sabem realmente o que o publica está a ouvir no momento e o que precisa ser feito para atingir e agradar este mesmo público. Ou seja poucos fazem um estudo do mercado.

    E porque falamos em redes sociais, é quase nula a actividade dos nossos músicos nestas redes com o intuito de interagir mesmo com os seus fãs, têm contas e páginas mas usam-nas apenas para promover os seus trabalhos e dos seus amigos. Aparecem só pra publicar trabalhos e nem aos elogios dos fãs respondem. Outros ainda deixam um tema pra debate e não voltam mais nem pra meter um “GOSTO” nos comentários do debate que criaram, uns quando o fã elogia a sua música ou partilha ele comenta e dá vivas mas, quando a sua música é criticada pelo fã ele reage com arrogância e diz que não canta pra ninguém e que a opinião deste fã não lhe interessa. O que pensa depois um fã desse músico? Qual será o factor de motivação para depois sair de Viana, Cazenga, Golf, Cacuaco e ir comprar o CD deste artista? Uma pessoa que de antemão ele já considera arrogante porque não responde as mensagens e ou comentários no facebook e nem comenta as suas próprias publicações e quando o faz fá-lo apenas muitas vezes para responder aquele que o criticou.

    É bem verdade que nem sempre tem-se tempo para responder e/ou falar com todos, mas passar pelo menos 20 minutos e interagir com os fãs tem lá o seu impacto na carreira de qualquer artista, que o digam os rappers que não têm grande apoio da mídia (Rádios, TV’s,Revistas Cor de Rosa) como por exemplo NGA, Fly Skuad, CMC, MC K, Kool Klever, Ready Neutro só para citar estes na nossa praça, cujas músicas chegam a astronómicas marcas de 10, 20 ou 30 mil downloads e os vídeos até já chegam a um milhão de visualizações no youtube graças as promoções feitas na net e principalmente nas suas páginas nas redes sociais. Também é bem verdade que muitas vezes os fãs passam os limites do ridículo, fazem perguntas e comentários descabidos que tiram do sério qualquer pessoa, não respeitam muitas vezes a privacidade e nem a condição humana dos artistas, mas estes têm que estar prontos pra isso e dar volta sempre da melhor forma possível sem perder a postura, aliás como dizem, são ossos do ofício.

    E lá fora vemos como os grandes cantores do mundo interagem com os fãs nas redes sociais, muitos chegam mesmo a gastar milhões contratando pessoas que respondem pelas suas páginas mas sempre com o seu consentimento.

    Portanto músicos, quereis ter sucesso? Tenham sempre em conta a relação entre vocês e o vosso público antes, durante e depois do lançamento das vossas obras, respeitem aqueles que fazem tudo por vocês, aqueles que muitas vezes lutam para defender o vosso nome no bairro, na escola, na rua fazendo até inimigos.

    Um músico que interage com o público sem que seja para falar sobre música nova nunca é esquecido, não é lembrado nem ouvido só quando vende, e ganha com isso. Nenhuma publicidade é mais convincente do que aquela que os teus fãs fazem de ti, nenhuma publicidade espalha tanto a tua música e promove o teu nome e imagem como os teus fãs, por mais dinheiro q invistas nisso.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Restos mortais de Ângelo Victoriano repousam na Santa Ana

    Os restos mortais do antigo basquetebolista Ângelo Victoriano repousam, desde hoje, quarta-feira, no cemitério do Santa Ana, em Luanda. Ângelo Victoriano, o segundo angolano a...

    Coca-Cola e Química Verde levam água potável à província do Bengo com Biofiltros

    Por Sara Rodrigues Fotógrafo: Joaquim Manuel A Coca-Cola, em parceria com a Química Verde, implementou nesta quarta-feira, 17 de abril, uma iniciativa para proporcionar água potável...

    “O mundo não aprecia coitados nem perdedores”, diz Teresa Sara

    A atual Miss Angola Internacional, Teresa Sara, deixou um conselho para as jovens que a veem como modelo. Em sua abordagem, aconselhou-as a lutar...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto