Padrasto mata criança por derrubar uma almôndega de sanduíche no chão

0
126

Kayla Garcia, de apenas quatro anos, morreu após apanhar do ex-namorado da mãe, que se irritou ao ver que a menina tinha derrubado uma almôndega do sanduíche que estava comendo. Melanie Garcia, a mãe da vítima, chorou e gritou em seu depoimento, em que contou que seu ex-companheiro também se irritou com a velocidade com a qual a menina andava. Matthew Carrillo, de 23 anos, é acusado de bater na garota até que ela morresse e está sendo julgado por lesão corporal grave contra uma criança. Segundo o jornal americano New York Daily News, os procuradores responsáveis pelo caso querem que a acusação contra Carrillo seja de homicídio.

De acordo com a polícia local, Carrillo voltou para casa com a garota e a obrigou a abaixar as calças e se apoiar no sofá. Carrillo então teria batido na menina, a derrubando no chão. Também em seu depoimento, Melanie contou que Carrillo pegou a menina pelo braço e bateu várias vezes nela usando um cinto.

.

Após obrigar a menina a segurar um telefone, Carrillo bateu nela novamente. Quando Kayla caiu no chão, sua cabeça começou a sangrar, de acordo com Melanie, que chamou uma ambulância horas depois do episódio.

A menina foi levada ao hospital infantil local, com ferimentos em todo o corpo, marcas de queimaduras e um grave ferimento da cabeça. Cerca de dois dias após o crime, Kayla morreu na UTI.

Inicialmente, o casal disse à polícia que Kayla havia caído de seu carrinho. Após exames, os médicos afirmaram que os ferimentos da menina não poderiam ter sido causados por uma queda.

No tribunal, Melanie contou que Carrillo a forçou a contar a versão da queda da filha. A americana alegou que sentiu medo do namorado e o obedeceu. A mãe da menina foi liberada após concordar passar por uma máquina que detecta mentiras e testemunhar contra Carrillo.

Apesar de ter sido liberada, Melanie ainda pode ser condenada. Já seu ex-namorado pediu para ser libertado da prisão, porém o juiz Andrew Carruthers negou o pedido. O acusado só será liberado sob pagamento de fiança, avaliado em 100 mil dólares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui