- Publicidade -

More

    PM de Cabo Verde anuncia morte de Mandela por erro

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    O primeiro-ministro cabo-verdiano anunciou hoje de manhã a morte do antigo presidente sul-africano Nelson Mandela, mas, mais tarde, num comunicado, assumiu o erro, indicando ter partido de uma notícia falsa.

    José Maria Neves, após terminar hoje ao fim da manhã a intervenção com que se concluiu a cerimónia de assinatura da Concordata entre Cabo Verde e a Santa Sé, acabou por fazer um parêntesis para lamentar a morte de Mandela.

    “Gostaria de poder terminar (a intervenção) elevando o nosso pensamento para Nelson Mandela, um dos grandes filhos da humanidade que ora nos deixa, com saudade e exemplo de humanismo. Honra e glória eterna ao nosso Mandela”, afirmou.

    Ainda com os jornalistas confusos, pois não havia confirmação oficial da morte do antigo presidente sul-africano, José Maria Neves foi questionado, ainda na cerimónia, sobre o que pensava sobre Mandela, prestando-lhe, depois, homenagem.

    “Prestamos um tributo a Nelson Mandela. O Estado de Cabo Verde reconhece o grande contributo de Nelson Mandela à causa da paz, da estabilidade, da liberdade e da democracia no continente africano, sobretudo o grande contributo para o diálogo entre as partes na África do Sul e entre civilizações e culturas na África do Sul e no continente africano”, afirmou então.

    “É um grande exemplo em termos de exercício de poder. África precisa dessas lideranças, de homens com um grande desapego em relação ao poder e que querem sobretudo contribuir para o aprofundamento das liberdades, para mais democracia, solidariedade e dignidade dos africanos, e que os governos africanos trabalhem para realizarem o bem comum”, prosseguiu.

    “E Mandela foi uma referência, um exemplo de tudo isto e acho que, neste novo momento africano, os líderes africanos, os governantes africanos devem poder ter Mandela como referência na sua ação para o futuro”, terminou.

    De imediato, a mesma pergunta foi feita ao secretário para os Assuntos Externos da Santa Sé, monsenhor Dominique Mamberti, que, partindo do pressuposto que Mandela teria falecido, associou-se às palavras de homenagem feitas por José Maria Neves.

    “Associo-me às palavras de homenagem do primeiro-ministro de Cabo Verde a Mandela. Queria sublinhar a personalidade muito importante de Nelson Mandela no quadro da criação de uma África do Sul democrática e reconciliada com ela própria”, afirmou, para, depois, prosseguir:

    “Temos necessidade, no mundo, de pessoas que tenham a coragem de ir além do rancor, das dificuldades, da tensão, para poder dialogar e fazer a paz, lá onde for necessário. Nesse domínio, Mandela foi um verdadeiro exemplo”, concluiu.

    Mais tarde, e depois de contactados várias vezes pela agência Lusa, os assessores de imprensa do Gabinete do primeiro-ministro cabo-verdiano acabaram por confirmar que Nelson Mandela, 94 anos e internado num hospital, afinal estava vivo.

    Pelo meio, a edição ‘online’ do jornal cabo-verdiano A Semana, o maior do arquipélago, acabou por transcrever as palavras de José Maria Neves, dando azo a uma série de comentários de surpresa e de tristeza pela alegada morte de Mandela.

    “O Gabinete do primeiro-ministro assume o desmentido da notícia do falecimento do ex-Presidente da África do Sul, Nelson Mandela, que, em virtude de uma notícia falsa, alegadamente com fonte no Governo sul-africano, terá levado a uma reação pontual do Senhor primeiro-ministro, na sequência do seu discurso na sessão da assinatura do Acordo entre a República de Cabo Verde e a Santa Sé, relativo ao Estatuto Jurídico da Igreja Católica em Cabo Verde”, lê-se no documento governamental.

    “Perante a notícia oficial de que o presidente Nelson Mandela continua hospitalizado e em situação crítica, o Governo de Cabo Verde reitera a sua preocupação pela Saúde desse grande líder africano, e estima pronta recuperação”, conclui o documento.

    mandela_face_2280516b

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Dom Caetano aborda dissabores com Carina Santos: “Se a cópia não convence, a música se esquece”

    Dom Caetano, com sua sólida argumentação, detalhou os dissabores que enfrentou com a artista Carina Santos devido à reprodução da música intitulada “Sou angolano”,...

    Banco BCS lança o seu primeiro fundo de investimento

    O Banco BCS, arrancou ontem com a subscrição de um fundo fechado especial de investimento em valores mobiliários, no valor global de 5.000.000.000 Kz. Destinado...

    Angola ocupa 4.ª posição no Ranking Africano de Futsal

    Por Helder Lourenço Após a recente realização do CAN`2024, em Rabat, Marrocos, Angola se destaca ao conquistar a quarta posição no ranking da Confederação Africana...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto