Revista "Kalibradinhos" chega às bancas

0
184

Kalibradinhos” é o título da revista de banda desenhada do grupo Kalibrados, a ser apresentada no sábado, a partir das 8h00, na Praça da Independência, e domingo, à mesma hora, no Belas Shopping, em Luanda.

Em declarações, ontem, ao JA, Vui Vui, músico e integrante dos Kalibrados, disse que a revista faz parte do novo projecto de promoção e divulgação do novo disco do grupo, a ser apresentado ainda este ano.


A intenção, explicou, foi criar um projecto dirigido às crianças e adolescentes, com temas que abordem o incentivo aos estudos e respeito pelos valores morais. “Temos muitos adolescentes apreciadores das nossas músicas e algumas das canções não são dirigidas a essa faixa etária”, explicou.


Vui Vui disse que, depois de algum tempo ausente no mercado musical, o grupo Kalibrados reaparece com um projecto infanto-juvenil, de maneira a incentivar os adolescentes ao gosto pela leitura.


Com 28 páginas, a revista “Kalibradinhos” tem periodicidade mensal e levou um ano e meio a ser produzida em Angola. Em cada edição, vai ser apresentada uma história, com personagens a interagirem com os integrantes do grupo: Kadaff, Vui Vui e Laton.
O objectivo é também abordar vários temas sociais, como o ambiente, saúde, educação, moda e contos angolanos que ajudem a valorização e respeito pelos lavores morais e cívicos, de maneira a criar momentos de reflexão entre os jovens.



“A fuga às aulas”

Na edição de estreia da revista, os elementos do grupo escolheram o tema “A fuga às aulas”, que narra a história do jovem Vilito, que “arranjava sempre motivo para faltar às aulas”.


O jovem, conta Vui Vui, “dedica-se mais à música e esquece-se de dar atenção aos estudos”. Por este motivo, disse, “a personagem Vilito acaba por reprovar por faltas e os seus colegas Kalibradinhos (Kadaff, Vui Vui e Laton) aconselham-no a dedicar-se aos estudos”. 


Cada edição vai ter uma letra das músicas do grupo Kalibrados assim como jogos didácticos, quebra-cabeças, espaço de pintura e questionário sobre a história do grupo.

 

 

 

Com Jornal de Angola 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui