Sarissari Fala sobre o seu papel de Pai

0
228

Quando recebi a notícia de que ia ser pai fiquei contente, pulei de alegria mesmo! Porque já havia dito a minha mulher em 2010 quando acabar a formação e regressar a Luanda eu vou te engravidar (risos). Por isso ao receber a notícia disse logo que era uma benção, não sabia se ia ser o melhor marido mas que ia ser de certeza absoluta ser o melhor pai do mundo. Sempre sonhei com um rapaz para jogar a bola comigo, andar de mota, ensinar aquelas coisinhas que só homens ensinam aos meninos mas enfim, tive uma menina!

Lembro-me como se fosse hoje, fomos de férias para o Brasil e decidimos aproveitar para fazer uma ecografia. Ela estava com 4 meses e seria a primeira vez que íamos saber o sexo da criança.

Antes de sair de Luanda no aeroporto estava uma menina acompanhada da mãe e não parava de chorar. Comecei a brincar com ela, a fazer caretas, lá a menina aceitou vir para o meu colo e calou-se. Passamos a viagem juntos, eu, a minha mulher grávida, a mãe da menina e a menina de 2 aninhos. Quando chegamos ao Brasil mudei o “disco” quero uma menina. São mais carinhosas, são mais dos pais, vai realmente cuidar de mim e passar mais tempo comigo. pela ecografia descobrimos que de facto esperávamos uma menina e saímos da consulta directo para um tatuador. Perpetuei o nome da minha primeira filha em mim, chamei-a Skaya Lueji.

Com o nascimento da Skaya a minha vida mudou por completo, primeiro o meu sentido de responsabilidade ficou mais apurado, gastos desnecessários tinham de ser evitados porque a partir daquele momento eu tinha alguém que dependia única e exclusivamente de mim como eu dependi dos meus pais durante muito tempo. A chegada de um filho faz um homem sentir-se realmente homem, não sei se me faço entender, um filho faz com que nós sejamos melhores todos os dias pois o tempo passa e eles precisam de nós para cuidarmos, para amar-mos, para dar-mos atenção, carinho e acima de tudo educação.

A minha relação com a minha princesa é tranquila damo-nos super bem. Brincamos, conversamos mas tambem nos zangamos muito porque somos muito iguais (risos), mas quando é necessário chamar atenção o papa também está ali para repreender.

Agradeço a Deus pela Alexandra, tenho uma mulher ao meu lado que parece que nasceu para ser mãe. A mãe dos meus filhos faz com que a minha tarefa como pai fique bem facilitada.

 

irenebdayt-2.jpg

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui