Semana Santa De um Bolseiro

0
253

Desde o momento em que alguém chega à um estudante bolseiro e o deseja feliz Semana Santa, você imediatamente sabe que essa pessoa está a ser sarcástica da forma mais zombadora possível; ou, na melhor das opções, ela está a “brincá cô vida”!

Meus queridos e idolatrados amigos, a Semana Santa na mente dum bolseiro processa-se da seguinte forma: 
Entra no ouvido, passa por muitos filtros (que por acaso estão todos sujos e entupidos) e sai com o significado de desbundarfim-de-semana prolongado.

Há quem pense que o trabalho dum bolseiro é estudar, e por isso, ao se aproximar um fim-de-semana do género devemos aproveitar-nos da situação para estudar. Vão me fazer rir! Pois saibam que o trabalho dum bolseiro ésofrer (“chofrer” memo). A farra é só para dissipar as “malambas”.

Na verdade, eu também não sei que desbunda é essa. A propósito deixa “mazê” meter aspas nisso: “Desbunda”. Ela acontece no fim do mês e eu não estou a ver nenhum bolseiro com “pacas” no fim do mês.

Duas semanas antes da dita Semana Santa, já estávamos todos a cheirar borracha queimada, jantes a roçarem no asfalto, porque começamos, como é de hábito, a “travar” apartir do dia 4 de cada mês, e o carro tem que ser arrastado até o dia 31. Isto é um feito mais radical do que saltar dum prédio, é adrenalina pura

Se, para satisfazer a nossa necessidade vital (diversão) não está a dar; quanto mais alguém falar ao teu lado que durante esta semana não come-secarneAgora vão me fazer gritar. O quê? Hoje não o quê? Eu abro a minha arca e o menú até é bastante variado, tem carne, frango, frango, carne, carne e deixa ver… FRANGO!
Assim então, se eu misturar carne de vaca com frango vai dar peixe? Ou agora pesca-se no aquário da vontade?

Só há uma solução… Carne!
Portanto, Vamos Lá só Ser Sinceros… Não há pão para malucos, nem peixe para bolseiro!

Feliz Páscoa!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui