A Universidade Agustinho Neto está a transformar-se num simples colégio, com a extinção dos centros de investigação científica que, entretanto, estão apenas restringidos a um departamento, disse nesta quarta-feira, 31 de Julho, Raul Araújo que falava em entrevista à Rádio Nacional de Angola.

Vinculado à Universidade Agostinho Neto desde 1984, o Professor Raul Araújo disse que aquela instituição de ensino é tratada como um simples departamento do Ministério do Ensino Superior, na medida em que não é tida nem achada na tomada de decisões importantes, sublinhando que o excesso de centralismo está a destruir o ensino.

“Hoje o Ministério do Ensino Superior decide tudo e a Universidade Agostinho Neto caminha para ser um colégio com a retirada da investigação científica”, disse.

Raul Araújo sublinhou que o maior problema do ensino em Angola está no investimento, lembrando que o ensino é uma cadeia, que parte do ensino primário, ao básico e médio, onde a universidade é o topo da dificuldade.

“Hoje fico aborrecido ao saber que o professor do ensino primário é mal pago. Se não houver valorização do professor, então jamais chegaremos lá. Os alunos ficam mal formados e isto reflecte-se na qualidade dos professores, já que estes também vêm do mesmo sistema”, disse.

Para Raul Araújo, havia mais liberdade no tempo do Partido Único do que agora.

Recorde-se que Raul Araújo esteve sete anos como Juiz no Tribunal Constitucional e, entretanto, voltou a dedicar-se à advocacia.