Victor Hugo Mendes: “Não perdoo qualquer governante que não promova o conhecimento”

0
863

Numa altura em que o mundo celebra o mês  do livro e direitos de autor, com a finalidade de reconhecer a importância e a utilidade dos livros, assim como encorajar hábitos de leitura na população, o renomado jornalista e também escritor Victor Hugo Mendes, que tem contribuído significativamente para o incentivo à leitura e na elevação do conhecimento, reconhece a importância deste mês, bem como o contínuo trabalho de uma causa de comprometimento com a leitura.

Preocupado cada vez mais com uma sociedade melhor e equilibrada, em declarações ao PLATINALINE, Victor disse: “O nosso governo comete um grande pecado quando distancia ou afasta o conhecimento das pessoas. Não sei se é propositadamente ou involuntariamente. Mas, de qualquer forma, não perdoo qualquer governante que não promova o conhecimento.”

A mais recente figura pública angolana da RTP em Portugal fez uma reflexão do Dia Mundial do Livro e dos Direitos Autorais, ao afirmar: ”Não estou preocupado com os discursos que os políticos vão fazer, o Victor Hugo Mendes não fala do livro quando o dia está a se aproximar, ele fala do livro 24 horas por dia durante 365 dias.”

O radialista, activista social e palestrante angolano adiantou ao PLATINALINE o lançamento do seu próximo livro intitulado “O Tesouro da Menina do Cunene”, a ser lançado no dia 1 de Junho do corrente ano.

Já no final, Victor Hugo deixou algumas palavras para aqueles que não têm o hábito de leitura: “O livro faz falta, e um estudante universitário que não tem o livro no sovaco é um estudante perigoso”, aconselha Victor Hugo Mendes.

Por: Rebecca Nahenda (estagiária)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui