Motivada pela sua história de vida, a kudurista Jéssica Pitbull pretende ajudar as pessoas, em especial as crianças desfavorecidas, que devido ao momento em que o mundo se encontra, pois muitas não têm o que comer, nem onde dormir.

Determinada, a kudurista adquiriu um lote de terra, na comuna do Zango, município de Viana, para erguer um lar de acolhimento, uma Organização Não Governamental “ONG”, e apela aos seus colegas da música para que se juntem à causa. Em entrevista exclusiva ao PLATINALINE, a kudurista disse que este projecto já andava em carteira muito antes de se ter tornado famosa, e que fruto da sua carreira, conseguiu comprar o espaço que virá a ser um centro de acolhimento. A artista confessou, ainda, que o facto de ter vivido situações similares, contribuiu para que tomasse tal decisão, a fim de evitar que outras crianças passem pelo mesmo.

“O que me motivou a criar este projecto foi mesmo a minha história, como sou uma filha abandonada, porque o meu pai nunca me sustentou, nunca me deu nada, cresci na batalha, então o que eu passei não quero que outras crianças passem”, disse.

Como forma de apelo à sociedade em geral, Jéssica dispõem-se a receber contribuição e parcerias para a realização do projecto que albergará todas as idades, entretanto, até ao momento, segundo conta, estão a ser tratadas todas as documentações possíveis para a legalização do projecto.

Por: Ladiana Wemana (estagiária)