- Publicidade -

More

    Actor angolano Licínio Januário estreia-se na Netflix com a série “Boca a boca”

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Por: Stella Cortêz 

    O actor e produtor angolano Licínio Januário, que ficou conhecido pelo público brasileiro e não só, ao interpretar o personagem Dominick, na novela Segundo Sol, é um dos integrantes da nova série “Boca a Boca”, da Netflix, cuja estreia aconteceu na passada sexta-feira.

    Ao PLATINALINE, Licínio, que dá vida a Pontocom, na série criada por Esmir Filho, que retrata um vírus contagioso que é transmitido através da boca, falou sobre a experiência de trabalhar pela primeira vez na Netflix, bem como as dificuldades pelas quais tem passado nos trabalhos quer em teledramaturgia ou em cinematografia .

    “Após a participação que fiz na novela ‘Segundo Sol’, a minha carreira alavancou muito. Na sequência, fiz a segunda temporada de ‘Impuros’, série da FOX, fiz o filme ‘Vale Night’, que estreia em breve na Disney. A série ‘Balaclava’, que estreia em breve no canal Prime Box Brasil. Todos são canais de grande respaldo internacional, mas trabalhar na Netflix é uma grande victória, porque a Netflix está em 190 países, e é a maior empresa no ramo do streaming mundial. Resumindo, estar na Netflix significa, para mim, levar a minha história, da minha família e do meu país para 190 países”, disse.

    Numa altura em que o mundo luta cada vez mais contra o racismo, o actor angolano, residente no Brasil, acredita que todos os actores negros no mundo sempre terão de carregar dificuldades em se destacar nos cinemas ou em teledramaturgia.

    “Nos países lusófonos, esse problema é muito maior, porque é clara a falta de entendimento do audiovisual como indústria lucrativa, que pode gerar muitos trabalhos e a falta de investimento na cultura local, por exemplo, o cinema nigeriano e o sul-africano estão muito presentes na Netflix, tanto que a Netflix abriu uma central nos dois países, o que faz com que eles possam potencializar aumento do número de produção. Eu não vejo a Netflix a abrir uma central em um país lusófono tão cedo, porque eles só vão onde já existe uma indústria consolidada, ou seja, se não aumentarem os números de produção, a carreira artística sempre vai ser muito difícil para os artistas negros, porque nós não somos os primeiros a ser escolhidos.” Salientou. 

    Licínio contou, ainda, que a série Boca a Boca foi gravada entre Setembro e Novembro de 2019. Depois deste trabalho tem outras séries para gravar ainda este ano, mas são trabalhos que prefere não adiantar detalhes por agora.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    BAI apresenta soluções de financiamento às Pequenas e Médias Empresas

    O BAI – Banco Angolano de Investimentos S.A., em parceria com a Associação Industrial de Angola (AIA), realiza em todo o país, durante o...

    Cle Entertainment e Erque Chabango Rent Car Unem Forças para Apoiar a Cultura e Juventude Angolana

    Nesta segunda-feira, duas das maiores empresas em seus respectivos setores em Angola anunciaram uma importante parceria com foco no apoio à cultura e juventude...

    Hélio Taveira reconhece crescimento profissional da ex-companheira de programa “Stela de Carvalho”

    Por: Nunes Hebo Ausente dos holofotes há alguns anos, o ex-apresentador do programa “Viva a Tarde”, do canal Zap Viva, Hélio Taveira, reconheceu, recentemente no...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto