Agente da Polícia Nacional morto ao tentar impedir um assalto foi hoje a enterrar

0
272

Os restos mortais do agente da Polícia Nacional, Adilton da Silva, de 27 anos de idade, morto no dia 12 deste mês por marginais quando tentava socorrer estudantes que estavam a ser assaltados na via pública, foram hoje a enterrar no cemitério da Camama.

De acordo com o “Novo Jornal”, no velório que aconteceu nos arredores da Calemba, em Luanda, por volta das 9 horas, Arilton da Silva foi graduado a título póstumo com a patente de 3° subchefe.

A cerimónia contou com a presença do Comandante do Centro de Formação de Adestramento de Cavalaria e Cinotecnia da Polícia Nacional, membros do Conselho Superior de Polícia Oficiais Comissários, Superiores, Subalternos, Agentes, Trabalhadores Civis familiares e amigos.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments