- Publicidade -

More

    Angola participa da Reunião Extraordinária do Conselho de Ministros da Zona de Comércio Livre Continental Africana

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Uma delegação angolana, chefiada pelo Ministro da Indústria e Comércio, Victor Fernandes, desloca-se à Libreville, capital do Gabão, para participar da reunião extraordinária do Conselho de Ministros da Zona de Comércio Livre Continental Africana, a decorrer de 27 a 28 do corrente mês.

    Durante os dois dias, os ministros vão apreciar e discutir as questões pendentes da 10ª Reunião do Conselho de Ministros realizada recentemente em Acra, capital do Gana, designadamente, os Projectos de Listas de Compromissos Específicos sobre o Comércio de Serviços, Projecto de Protocolo sobre Política de Concorrência, Projecto de Protocolo sobre Investimento e Projecto de Protocolo sobre os Direitos de Propriedade Intelectual.

    Estará ainda sobre a mesa para consideração dos Ministros, o projecto de agenda para a Sessão Extraordinária da Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da União Africana sobre a Industrialização e Diversificação Económica, a decorrer em Novembro próximo, em Niamey, República do Níger.

    Importa relembrar que a 10ª Reunião do Conselho de Ministro do Comércio, que decorreu nos dias 07 e 08 do mês em curso, em Acrra, Ghana, ficou marcada pelo lançamento da Iniciativa do Comércio Guiado da Zona de Comércio Livre Continental Africana, que tem como objectivo mostrar ao Continente a sua operacionalidade e a prontidão do Secretariado da ZCLCA em apoiar os Estados Membros e o sector privado na implementação do Acordo que cria a ZCLCA para que as empresas do continente possam beneficiar das tarifas preferenciais.

    Esta iniciativa conta, inicialmente, com sete (7) países, nomeadamente, Ghana, Egipto, Tanzânia, Ruanda, Quénia, Ilhas Maurícias e Camarões, por já terem apresentado as sua ofertas tarifárias consolidadas e tecnicamente aprovadas, além de já terem publicado em Diário da República os respectivos calendários, Declarações de Origem e Declarações de Fornecedores ou Produtor.

    Ainda na 10ª Reunião, foi lançado o Observatório do Comércio Africano, organismo responsável pelo monitoramento do movimento de mercadorias nos territórios da ZCLCA, dentro de padrões preferenciais, ou seja, seguindo as Regras de Origem adoptadas e cumprindo o período inicial de desmantelamento tarifário. Nesse sentido, as empresas exportadoras passarão a pagar direitos aduaneiros reduzidos e de acordo com os calendários oferecidos pelos países de destino das exportações.

    Angola formalizou-se como Estado-Parte da ZCLCA em 2020, após o depósito da carta de ractificação do Acordo, encontrando-se nesta fase a sua oferta tarifária em processo de verificação da conformidade técnica por parte do Secretariado para a sua validação, que se prevê que esteja concluído ainda este ano.

    Entretanto, vale realçar que a adesão à Zona de Comércio Livre Continental Africana exige o desmantelamento das tarifas aduaneiras de 97% dos produtos, num processo gradual que tem a duração de até 13 anos.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Henrique Sungo e Filipe Anjos apresentam o seu novo projeto documental intitulado “Aspiracionalismo”.

    Depois de estrear na cidade de Londres, agora é a vez da cidade da Kianda receber a Santano Produções, uma produtora audiovisual do angolano...

    Fábio Hustle admite que namoraria com Malune e revela em Live que teve 14 ex-namoradas

    Por: Helder Lourenço Na noite desta quinta-feira (18), durante uma animada Live no TikTok com a participação de 3-Fine, Elisandra Elly e outros influenciadores, o...

    Conheça Legoo, única plataforma nacional de venda de ingressos que transfere dinheiro dos promotores em 24 horas

    Criar um evento e ver o seu rendimento nunca foi tão fácil, e por esta razão, a “Legoo”, plataforma angolana lançada hoje (18) no...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto