Angola vence Burkina Faso (2-1)

0
132

 

Marco Airosa, de Angola, com Alain Traoré, do Burquina Faso (foto ASF)

Angola entrou a vencer no CAN, com um triunfo por 2-1 frente ao Burquina Faso, na primeira jornada do Grupo B, que teve lugar no Estádio de Malabo.

 

 

Depois de uma primeira parte muito calculista, o reatamento trouxe emoção e grandes golos. O primeiro surgiu logo aos 47 minutos, por intermédio de Mateus, avançado do Nacional, com uma bela jogada pela direita, aproveitando um erro defensivo do Burquina Faso.

 

 

A equipa orientada pelo português Paulo Duarte não desanimou, continuou a pressionar Angola e, num livre direto à entrada da área, aos 57 minutos, o miúdo Alain Traoré, de apenas 16 anos, restabeleceu a igualdade, num remate fortíssimo que deixou Carlos pregado ao chão.

 

 

O jogo, porém, ainda deixava adivinhar mais mudanças no marcador. As oportunidades eram escassas mas os erros defensivos do Burquina Faso voltaram a dar espaço a Angola. Desta feita, foi Manucho, de fora da área, já em desiquilíbrio, a aplicar forte remate que só parou no fundo da baliza de Diakité. Estavam jogados 68 minutos de jogo.

 

 

A partir daí, a seleção angolana cerrou fileiras, jogou com o relógio e, mesmo com seis minutos de compensação, conseguiu suster a última pressão do Burquina Faso.

 

PLATINA_CAN_2012_452X192

Desta forma, Angola entra a vencer no CAN, algo que nunca tinha acontecido nas últimas cinco edições em que havia participado. Mateus e Manucho escreveram uma nova página na história do futebol angolano.

 

 

«Apesar da vitória não vamos ficar eufóricos» – Lito Vidigal

 

 

Depois da vitória de Angola, por 2-1, diante do Brukina Faso, o treinador dos Palancas Negras mostra satisfação pelo triunfo, mas lembra que a competição ainda é longa e que ainda falta bastante para alcançar a qualificação, garantindo, também, que o grupo não vai entrar em euforias.

 

 

«Temos um grupo fantástico com jogadores que trabalharam imenso. Vamos pensar num jogo de cada vez. Apesar da vitória não vamos ficar eufóricos, até porque temos jogadores humildes. Oque fizemos hoje [ontem] ainda não é nada, faltam muitos jogos e há que manter o mesmo nível de concentração e trabalho», disse Lito Vidigal, treinador de Angola que, pela primeira vez, venceu o primeiro jogo de um CAN.

 

 

com ABola 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui