António Henriques da Silva homenageado em Accra, gana, pelo seu contributo na industrialização em África

0
89

O desenvolvimento e desempenho da Zona Económica Especial Luanda-Bengo (ZEE) têm sido acompanhados por investidores e instituições do mundo. Desta vez foi o continente Africano, por via da AEZO.

O Presidente do Conselho de Administração da ZEE EP, Engº António Henriques da Silva, recebeu na noite desta Quinta-feira, 25 de Novembro, um galardão de reconhecimento pelo seu empenho e de toda a equipa da ZEE em contribuir para a diversificação da economia em Angola, criação de melhores condições para os investidores na ZEE, e não só, para a industrialização e desenvolvimento do continente Africano, em integração.

António Henriques da Silva recebeu o prémio de honra das mãos do Secretário Geral da AEZO, Associação das Zonas Económicas Especiais de África, Sr. Ahmed Benis, numa cerimónia testemunhada por membros do governo do Gana, pela ministra do Comércio e Investimento do Gabão, Presidentes e CEO’s de diferentes Zonas Económicas e Francas do continente, para além de agências de investimento e desenvolvimento, membros das Nações Unidas e da União Africana.

Vale assinalar que o PCA da ZEE foi prelector no 6° Encontro Anual da AEZO, realizado nesta quinta-feira 25/11, na sede do Secretariado da Zona de Comércio Livre Continental Africana (AfCFTA, sigla em Inglês).

A importância do recém-criado Gabinete de Apoio ao Investidor (GAI), para a atracção de IDE, na ZEE Luanda-Bengo, também chamou atenção das entidades do continente ligadas ao investimento. Neste quisito, o PCA da ZEE esclareceu que o GAI é uma unidade que congrega serviços da Administração Pública, e não só, prestados aos investidores nacionais e estrangeiros, uma infraestrutura existente no perímetro da Zona Económica Especial, um instrumento que concorre para a melhoria do ambiente de negócios.

A ZEE Luanda-Bengo é membro do Conselho de Direcção da AEZO desde Dezembro de 2020, sendo membro efectivo da mesma organização desde Fevereiro de 2019 e desempenha um papel importante na dinamização das acções das Zonas Económicas e Francas em todo continente Africano.

A ZEE ocupa uma área de mais de 4700 hectares, no município de Viana, em Luanda. Mais de 100 empresas estão nela instaladas, em vários sectores desde a indústria, comércio, logistica e serviços, tendo criado até ao momento mais de 6300 postos de trabalho.

Sociedade de Desenvolvimento da Zona Económica Especial Luanda-Bengo (ZEE EP), em Luanda aos 25 de Novembro de 2021.

ZEE – O FUTURO COMO PRESENTE / THE FUTURE TODAY

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments