- Publicidade -

More

    Azule Energy e parceiros lançam primeira pedra para a construção das instalações do Novo Consórcio de Gás

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Azule Energy e parceiros lançam primeira pedra para a construção
    das instalações do Novo Consórcio de Gás

    O primeiro projecto de gás não associado em Angola, com previsão de início
    de produção em 2026, contempla um investimento na ordem dos 2,2 mil
    milhões de USD.

    A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (“ANPG”), Azule Energy Angola B.V. (“Azule Energy”) na
    qualidade de operadora e os parceiros do Novo Consórcio de Gás (“NGC”) –
    Cabinda Gulf Oil Company Limited (CABGOC), Sonangol Pesquisa e Produção
    S.A., (“Sonangol P&P”), e TotalEnergies EP Angola Développement Gaz
    (“TotalEnergies”), realizaram hoje, 04 de Outubro, no município do Soyo, província do Zaire, a cerimónia de lançamento da primeira pedra para a
    construção das instalações que vão albergar as operações do NGC.

    O evento foi testemunhado por Suas Excelências Dr. Adriano Mendes de Carvalho, Governador da Província do Zaire e Dr. Diamantino Azevedo, Ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás.

    O grupo empreiteiro do NGC tomou a Decisão Final de Investimento do projecto de gás não-associado Quiluma e Maboqueiro (“Q&M”) em Julho de 2022. O projecto contempla a exploração e produção de gás dos campos de
    águas rasas Quiluma e Maboqueiro (“Q&M”) através de duas plataformas
    offshore, uma planta de processamento de gás em terra e uma ligação à
    fábrica da Angola LNG, com uma taxa de produção prevista, de quatro biliões
    de metros cúbicos de gás por ano.


    A concretização deste projecto vai permitir o fornecimento contínuo de gás à
    fábrica Angola LNG e, consequentemente, ao ciclo combinado do Soyo. No
    que diz respeito ao conteúdo local, 1 bilião de USD dos custos do projecto
    serão investidos em Angola através da contratação de serviços e materiais.
    Para o CEO da Azule Energy, Adriano Mongini, “É um grande orgulho para nós
    darmos este passo para a concretização deste projecto que demonstra o nosso
    forte compromisso em reforçar o papel de Angola como produtor global de
    gás, e a ambição de assumirmos uma parceria com o país rumo à
    diversificação da matriz energética”.


    A Azule Energy opera o NGC e detém um interesse participativo no projecto
    de 37.4%. Completam o consórcio a CABGOC com 31%, a Sonangol P&P com
    19,8% e a Total Energies com 11,8%.

    Osvaldo
    Osvaldo
    Editor da Platina Line
    Share this
    Tags

    A Bombar

    Africell lança campanha de diversificação de agentes com foco na criação de novos negócios:

    | A Africell está a abrir as suas portas para que empresas e particulares se tornem Agentes de Recargas Electrónicas (EVC) da Africell numa...

    ZAP proporciona momento mágico a mais de 170 crianças de lares Vidas ZAP com o grande “Show do Panda E Os Caricas”.

    Luanda, 11 de Junho de 2024 – No dia 7 de Junho, a ZAP reuniu mais de 150 crianças, na acção Vidas ZAP "Show...

    Guitarrista Texas cobra 50 mil kwanzas para colaborações musicais

    Por: Helder Lourenço O guitarrista angolano Texas revelou, em entrevista ao programa "Dia Alegre" da Platina FM (96.8), que cobra apenas 50 mil kwanzas por...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto