- Publicidade -

More

    Benvindo Magalhães: “Hoje sou 50% mais independente em termos de negócios”

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Por: Hélio Cristóvão

    Feliz e satisfeito com os resultados que vem conquistando a nível empresarial, o famoso apresentador de televisão, um dos rostos mais conhecidos do entretenimento a nível nacional, Benvindo Magalhães, que, devido às novas circunstâncias causadas pela pandemia da Covid-19 viu-se impedido de continuar temporariamente a apresentar o seu programa “Sem limites”, falou em entrevista ao PLATINALINE sobre os novos desafios empresariais que leva a cabo.

    Em detrimento desta “paragem”, o jornalista e empreendedor fez saber que encontrou o tempo que precisava para se dedicar a outros projectos além da televisão, tendo em conta que a TPA está com apenas 50% da força de trabalho e, entretanto, o seu programa está há cerca de três meses fora da grelha de programação da Televisão Pública de Angola.

    “É interessante porque já tinha muitos projectos parados, a produtora musical, agência de comunicação e o meu investimento na área de restauração. Tinha muitas iniciativas empreendedoras que estavam no pause, porque a minha responsabilidade enquanto apresentador ocupa-me bastante e não me tem dado tempo para outros afazeres.”

    “Graças a esta pausa causada pelo novo coronavírus, nós conseguimos, graças a Deus, dar o passo mais difícil de solidificar os negócios, e hoje sou cinquenta por cento muito mais independente em termos de negócios, porque as coisas resultaram, graças a Deus, então, não recenti tanto o peso de voltar para a televisão.” Sublinhou.

    Benvindo Magalhães, que está numa sociedade empresarial tripartida, no restaurante “Dolce Far Niente”, localizado no Camama, onde desenvolveu várias actividades culturais que, segundo o mesmo, tem estado a resultar, está igualmente ligado a um projecto de transportadora que, embora não tenha adiantado muito muitos detalhes, garantiu que vai beneficiar postos de emprego para alguns jovens.

    Relativamente à sua produtora “Blue Sky Record”, que dá oportunidade a novos talentos que queiram fazer carreira e tornar-se conhecidos no mundo da música a nível nacional e internacional, o apresentador avançou que será reinaugurada no Março próximo. “Conseguimos um espaço próprio onde estamos a fazer a nossa obra, vamos fazer conhecer o nosso sítio próprio, pois estávamos num local arrendado”, disse, salientando que no momento oportuno, dará espaço a novos artistas, por meio de um casting.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Livro “O Abecedário Que Se Fingiu de Mudo” do moçambicano Ernesto Moamba será apresentado e encenado em Luanda

    O escritor moçambicano Ernesto Moamba irá realizar, nos dias 1 e 2 de Junho, em Luanda, um momento cultural e artístico para encenação e...

    Jovens angolanos desenvolvem motocicleta movida a gás butano

    Félix Sawembo, Filipe José, Mário Adriano e Saprinho Kaingona - recém-formados no curso de Máquinas e Motores pelo Instituto Politécnico Privado Pitágoras -uniram forças...

    Chelsea Dinorath celebra 60 milhões de streamings e renovação de contrato com a One RPM Brasil

    Por: Sérgio Flávio A cantora angolana Chelsea Dinorath, pertencente à Benga Boyz, de Preto Show, comemorou ontem (28) o alcance de 60 milhões de streaming...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto