Por: Leo Bernardo

Além da sua atenção em função da dinâmica do mercado da música em Angola, o astro tem também uma atenção especial ao tratamento que tem sido dado à classe artística no país. C4 Pedro aproveitou o microfone da PLATINA FM para exprimir o seu sentimento de tristeza pela maneira como a classe artística é tratada. “As figuras públicas, hoje, são tratadas como papel higiénico, usas uma vez e depois deitas fora, a sociedade nalgumas vezes destrata a mesma figura que uma vez elevou, a mesma figura que fez o público vibrar é tratada com menos humanismo e ainda mais quando esta mesma pessoa precisa de mais empatia, quando devem receber ajuda, recebem críticas, as figuras públicas são, de facto, usadas”, disse.

Esta não é a primeira vez que um artista sai em público para falar da desvalorização da classe. Nomes como Kayaya Júnior, Adelino Caracol, Helga Fety, Matias Damásio e tantos outros já usaram suas redes sociais e poder influente em defesa do tratamento que é dado aos fazedores de arte.