- Publicidade -

More

    Cannes premia antigos vencedores do festival

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    O diretor Michael Haneke levou a Palma de Ouro de melhor filme com 'Amour'. Foto: Reuters

     

    O júri da 65ª edição do Festival de Cannes divulgou neste domingo (27), durante a cerimônia de premiação, os laureados deste ano. Diretores já homenageados no festival, como Michael Hanecke, Carlos Reygadas, Matteo Garrone, Cristian Munguiu e Ken Loach repetiram a dose e levaram mais um prêmio para casa.

     

    Amour, do diretor austríaco Michael Hanecke, levou o prêmio máximo da noite, a Palma de Ouro de Melhor Filme. Hanecke entrou para uma seleta categoria dos diretores que têm mais de uma Palma de Ouro, já que ele já tinha conquistado uma por A Fita Branca, de 2010.

    O prêmio de Melhor Diretor ficou com o argentino Carlos Reygadas, do filme Post Tenebras Lux. Curiosamente, o longa foi um dos mais vaiados na sessão para a imprensa. Alguns jornalistas deixaram a sala antes mesmo do fim da sessão. Reygadas ganhou o Prêmio do Júri de Cannes em 2007 por Luz Silenciosa.

    O ator dinamarquês Mads Mikkelsen conquistou o prêmio de Melhor Ator pelo filme The Hunt. Conhecido por seu trabalho no filme 007-Cassino Royale, Mikkelsen interpreta um professor recém-divorciado que tenta reconstruir a vida, mas é falsamente acusado de pedofilia.

    Este ano, o júri decidiu que duas atrizes, e não apenas uma, mereciam ser laureadas com o prêmio de melhor atuação feminina. As escolhidas foram as romenas Cosmina Stratan e Christina Flutur, do filme Beyond the Hills. Baseado em uma história real, o longa ainda garantiu o prêmio de Melhor Roteiro para Cristian Mungiu, que também é responsável pela direção do filme. Mungiu, um dos mais importantes representantes da “nova onda” romena de cinema, conquistou a Palma de Ouro em Cannes em 2007 com Quatro Meses, Três Semanas e Dois Dias.

    O Prêmio do Júri foi para o filme The Angel’s Share, do diretor britânico Ken Loach. A homenagem chega seis anos mais tarde da Palma de Ouro que o cineasta de 75 anos ganhou por Ventos da Liberdade. A comédia conta a história de um jovem problemático de Glasgow que acaba de ser pai. Ele vê a oportunidade de um novo começo ao descobrir um dom para degustar uísque.

    O filme italiano Reality ficou com o Grande Prêmio de Cannes. O diretor Matteo Garrone já havia conquistado o Prêmio do Juri em 2008 com Gomorra. O longa é uma sátira sobre a televisão italiana e trouxe o ator Aniello Arena, que está preso há 20 anos, como protagonista.

    O diretor americano Benh Zeitlin, de apenas 29 anos, ganhou a Câmera de Ouro com o filme Beasts of the Southern Wild. O trabalho de estreia de Zeitlin já tinha conquistado o Grande Prêmio do Festival de Sundance em janeiro. O filme acompanha Hushpuppie, uma menina de 12 anos, que vive nas margens do rio Mississipi com seu pai. Muito doente, ele a ensina a se virar sozinha.

    Sessiz-Be Deng, do diretor turco L. Rezan Yesilbas, foi homenageado com o prêmio de Melhor Curta-Metragem.

     

    Share this
    Tags

    A Bombar

    4ª edição dos “Prémios Tigra Nova Garra” reconhece 28 profissionais em diferentes áreas de actuação

    Os Prémios “Tigra Nova Garra” já fazem parte da agenda dos grandes eventos anuais que reconhecem talento, criatividade, esforço e compromisso social dos jovens...

    “Delero King cobra Taxa de 1 Milhão de Kz por Participação Musical”

    Na terça-feira, (23), teve lugar em Luanda a conferência de imprensa para anunciar os vencedores da 4ª edição dos “Prémios Tigra Nova Garra”, uma...

    Miguel Neto declara que denominação “música folclórica” é pejorativa para Angola e defende o termo “tradicional”

    O jornalista angolano Miguel Neto declarou, nesta Segunda-feira (22), durante a rubrica "Momento Cultural" do programa A Tarde é Nossa da TV Zimbo, que...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto