- Publicidade -

More

    Carlos Rosado diz que só aceitaria ficar com o BCI se o pagassem

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Em entrevista ao programa “ECONOMIA 100 MAKAS”, na edição de 24 de Janeiro do corrente ano, o economista Carlos Rosado falou sobre a situação do Banco de Comércio e Indústria (BCI) antes e pós-privatização, afirmando que só ficaria com o Banco se o pagassem.

    “A privatização do Banco de Comercio e Indústria (BCI) beneficiou o governo, por ser encontrado com problemas de várias ordens, e actualmente os problemas são minimizados pelo aumento de capital feito pelo Grupo Carrinho, segundo o especialista”, avançou o enconomista.

    É importante referir que antes da privatização, o banco foi submetido a uma auditoria, imposta pelo fundo monetário, denominada avaliação de qualidade de activos, onde se chegou a conclusão que o mesmo precisava de 57 mil milhões de Kwanzas de capital.

    Com o aumento de capital feito pelo Grupo Carrinho, estes problemas ficam ultrapassados e conclui-se que o referido Grupo terá dado uma ajuda ao governo ao comprar o BCI, sem que o estado tivesse feito o aumento de capital necessário antes da privatização, obrigando o Grupo a injectar até ao momento 15 mil milhões de Kwanzas.

    Por: Gabriel Jaccob

    Share this
    Tags

    A Bombar

    “FAF Impede Convocação de Bastos Quissanga para Seleção Angolana, Diz Fonte”

    Pedro Gonçalves revelou nesta terça-feira, 21, os convocados para os jogos contra Eswatini e Camarões, marcados para os dias 7 e 11 de junho,...

    Vlado Coast ‘Renasce’ em seu novo EP

    Numa recente entrevista ao Platinaline, o artista angolano Vlado Coast revelou o lançamento do seu novo EP intitulado 'Renascer', que será disponibilizado no dia...

    Aryovaldo cria meme sobre TPA após indiretas entre TV Zimbo e Zap viva e deixa internautas encabulados

    Depois do apresentador angolano Igor Benza ter anunciado recentemente no programa "A Tarde é Nossa", a entrada da apresentadora Stella de Carvalho ao referido...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Visit arnan.me

    Mais como isto