- Publicidade -

More

    CATOCA afina organização do 1º Festival de Música e Dança Regional Leste

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    A Sociedade Mineira de Catoca ultima os preparativos da organização da 1ª edição do NGEYA – Festival de Música e Dança da Região Leste que tem lugar nos dias 23 e 24 do corrente mês de Junho, na cidade do Luena, província do Moxico.

    Neste momento, a Comissão Técnica do evento está a trabalhar nas províncias da Lunda Norte, Lunda Sul e Moxico através de uma série de visitas de constatação do grau de preparação dos grupos de música e dança que participarão do festival.

    Estamos prontos para marcar o início desta importante festa da cultura regional. Há um grande optimismo da parte de todos os intervenientes do festival”, referiu o Engenheiro Pedro Capumba, Coordenador do Evento.

    O Ngeya é uma aposta da Sociedade Mineira de Catoca para a valorização da cultura nacional, especialmente as manifestações identitárias da região Leste. A nossa intenção é fazer, de cada festival, um momento momorável”, concliu o responsável.

    O momento único será marcado, em festival, com a actuação dos grupos dos grupos Txako Txa Utxokwe, Mwesske Utalé e Maringa do 1º de Maio (Lunda Norte), Zango Tchissela, Mba Heza Mitingi e Kulimuka Tchyanda (Lunda Sul), Nejas , Ihalo  e Marimba Kayowe (Moxico) e os convidados Wino Wa Tempo e Nhamusso, ambos da província que acolhe o certame de consagração da cultura regional.

    Esta primeira edição do festival congrega 126 artistas, em representação das províncias da Lunda Norte, Lunda Sul e Moxico. Cada província far-se-á representar com três grupos, compostos de 14 integrantes. A província acolhedora, o Moxico, terá dois grupos adicionais como convidados.

    NGEYA – Festival  de Música e Dança Regional Leste tem a particularidade de ser um festival de amostra cultural e não de um concurso, pelo que os grupos  participantes, seleccionados pelas Direcções Provinciais da Cultura, recebem um prémio de participação fixados em Akz.1.000.000,00 (um milhão de kwanzas cada) e Akz.500.000,00 (quinhentos mil) para os dois grupos convidados.

    Nesta primeira edição 2023, a organização pretende ainda estabelecer a componente de diálogos interculturais com outras regiões, contando, para o efeito, como convidado especial da região Kimbundu o músico Baló Januário.


    Autor de vários sucessos no estilo de música tradicional, Baló Januário tem privilegiado o mercado nacional com temas sociais sobre o quotidiano, com base em trabalhos de investigação realizados em zonas rurais, particularmente, como a região da Quiçama, em Luanda. O cantor já mereceu várias distinções ao longo de mais de duas décadas de carreira musical. É autor dos álbuns “Macandumba”, lançado em 2003, “Ubeca Uami”, em 2011, e “Boca na Botija”, em 2014.

    AS ORIGENS

    O povo angolano é conhecido pela sua alegria, hospitalidade e pelo seu entusiásmo pela vida. “Ngeya” é uma expressão local que em português significa euforia. Ela perpassa a matiz cultural dos povos do Leste de Angola e incorpora esta alegria entusiástica que encontra a sua expressão maior na música e na dança da Cultura Leste, coexistindo nestas duas modalidades de expressão.

    O Festival  de Música e Dança Regional Leste é concebido com a  visão de constituir-se na plataforma de resgate e diálogo intercultural sustentável entre os povos, de encontro de gerações e de construção de legado para a  juventude angolana, aproveitando o valor congregador da música e da dança.

    O NGEYA tem como missão promover a cultura da Região Leste, resgatar práticas e elementos culturais fundamentais, assegurar que a rítmica local, encerrada no domínio dos instrumentos regionais, na música e na dança, sejam passadas às novas gerações, homenageando os actores culturais através da promoção do diálogo intercultural entre os povos e garantir sustentabilidade de práticas culturais.

    A iniciaitva possui quatro plataformas de promoção cultural que serão operacionalizadas por meio de oficinas, palestras, concertos musicais, espectáculos de dança, exposição de arte e gastronomia.

    No dia 25 de Junho de 2022realizou-se, na cidade do Dundo, a edição 0 (zero) do NGEYA – Festival  de Música e Dança Regional Leste, tendo juntado os  grupos  (Lunda Norte – grupos Akishi tchyanda, Seha Wesseke e  Tchako Tchyetu Tcha Utchikwe; Lunda Sul – grupos Tchako Tchyetu-Luari, Komokenu-Muconda e  Makopo-Dala; e Moxico – grupos Komokenu, Hatchilimwene e Habiude Mãe Grande).

    O PROMOTOR

    Iniciativa integrada no  programa de responsabilidade social corporativa da Sociedade Mineira de Catoca, o NGEYA – Festival  de Música e Dança Regional Leste pretende-se como um evento para marcar o seu compromisso com a preservação, valorização e promoção da cultura nacional, mais concretamente a cultura Tchokwe e partilhar progressos nas suas acções colaborativas, de âmbito cultural, com os governos das províncias do Moxico, Lunda Norte e Lunda Sul.

    A relação colaborativa entre as direcções provinciais da Cultura e a empresa permite que o processo de selecção dos grupos pelos governos provinciais, que apresentam as duas modalidades de música e dança, observe os seguintes pressupostos: perseguem-se, na selecção, os princípios da qualidade e de representatividade, bem como do resgate e preservação dos elementos culturais com iminente perigo de perda.

    Entretanto, sobre o período pós-2023,  o promotor do NGEYA – Festival  de Música e Dança Regional Leste, a Sociedade Mineira de Catoca prevê alargar o festival, com actividades a ter lugar na cidade de Saurimo, para três dias; comunicar, a decisão dos governos provinciais (ouvidos), sobre a próxima província a acolher o festival, começando uma temporada com início em 2025, envolvendo países limítrofes e internacionalizar o festival, atraindo a diáspora africana com convite de alguns dos melhores artistas do Continente berço de outras latitudes.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Africell lança campanha de diversificação de agentes com foco na criação de novos negócios:

    | A Africell está a abrir as suas portas para que empresas e particulares se tornem Agentes de Recargas Electrónicas (EVC) da Africell numa...

    ZAP proporciona momento mágico a mais de 170 crianças de lares Vidas ZAP com o grande “Show do Panda E Os Caricas”.

    Luanda, 11 de Junho de 2024 – No dia 7 de Junho, a ZAP reuniu mais de 150 crianças, na acção Vidas ZAP "Show...

    Guitarrista Texas cobra 50 mil kwanzas para colaborações musicais

    Por: Helder Lourenço O guitarrista angolano Texas revelou, em entrevista ao programa "Dia Alegre" da Platina FM (96.8), que cobra apenas 50 mil kwanzas por...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto