Cesalty Paulo diz sentir falta da audiência e Feedback dos angolanos nas edições do “No Cubico dos Tuneza”

0
142

 

Por: Stella Cortêz

A proporcionar momentos de comédia e muita diversão, apenas para o público moçambicano e português, Cesalty, integrante do grupo os Tuneza, que falava sobre a gerência dos trabalhos do grupo nesta fase pandémica, reconheceu a falta que o elenco sente da audiência e feedback dos angolanos nas edições “No Cubico dos Tuneza”.

Embora os programas televisivos do canal Zap Viva tenham sido suspensos em território nacional, Cesalty garante que as edições do Stand Up Comedy, que actualmente segue sem Gilmário, continuam.

“Continuamos a gravar. O nosso programa não parou nem no momento mais crítico, inclusive, gravamos algumas edições na minha casa que foram um sucesso, depois disso quando já havia alguma abertura regressamos ao estúdio. Houve a situação da suspensão da emissão dos programas em Angola, ainda assim continuamos a emitir para Portugal e Moçambique”.

Interrogado se sentem falta do feedback dos angolanos, o humorista respondeu: “Muita. Não tem comparação possível, afinal de contas a interacção directa com o público fez a história do programa, mas infelizmente o mundo é mesmo assim, precisamos nos ajustar de acordo com o que a realidade nos oferece”, fez saber.

O humorista frisou ainda que, independentemente de qualquer situação, o grupo tem feito algumas aparições em concertos, pois o objectivo é continuar a levar o melhor do humor aos angolanos.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments