Inicio Especiais Actualidade Cidadãos no Soyo continuam cépticos em relação à existência da Covid-19

Cidadãos no Soyo continuam cépticos em relação à existência da Covid-19

Vários cidadãos residentes no município do Soyo, província do Zaire, continuam a duvidar da existência da pandemia da Covid-19, desrespeitando, por isso, as medidas de biossegurança estabelecidas pelas autoridades sanitárias, constatou, ontem, o Jornal de Angola.

Dados da Comissão Provincial de Prevenção e Combate à Covid-19 indicam que, até quarta-feira, o Zaire registava 655 casos, entre os quais 171 activos, 468 recuperados e 16 óbitos. Contudo, nem mesmo a estatística leva os cidadãos a mudar de atitude e a acreditar no perigo que o vírus representa.

Uma ronda efectuada pelo Jornal de Angola, na cidade e em alguns bairros periféricos do município, foi possível verificar a circulação na via pública de um aglomerado de cidadãos, desde adultos, adolescentes e crianças, desprovidos de máscaras, além de incumprimento do distanciamento físico em locais de convívio e óbitos, comportamento que pode contribuir para alargar a cadeia de transmissão.

LM, munícipe que preferiu falar na condição de anonimato, afirmou, categoricamente, ter muitas dúvidas sobre a existência da doença. Sem pestanejar, disse que dispensa o uso da máscara e que até ao momento não tem conhecimento de alguém que tenha morrido ou sido infectado pelo vírus Sars-CoV-2.

Noticia realacionada

Leia tambem