- Publicidade -

More

    Cinco coristas angolanas que hoje brilham em carreiras a solo

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Por: Hélio Cristóvão

    No artigo de hoje, o PLATINALINE preparou um top 5 de artistas angolanas que começaram no “backing vocal”, dando apoio a outros artistas já renomados em apresentações ao vivo, e hoje apostam e brilham em carreiras a solo.

    Os shows ao vivo não teriam a mesma beleza nem sonoridade vocal e harmónica sem a presença do “backing vocal” ou coristas. Aquelas que menos aparecem, mas com o detalhe suave das suas vozes, fazem toda a diferença numa apresentação ao vivo.

    Apesar da certeza de que o coro não era a sua meta final, Abiude, uma das vozes mais fortes e marcantes do musical angolano, actuou durante seis anos com Puto Português e mais dois anos com Matias Damásio, até decidir seguir carreira a solo, em 2017. Um ano depois, marcou a estreia do seu primeiro álbum discográfico intitulado “Vida”, autografado em Luanda e várias outras províncias do país, e, ainda, em Portugal, no Alameda da música.

    Provavelmente muitos desconhecem, mas Bruna Tatiana também passou pelo backing vocal. A cantora já participou e venceu um desfile de moda, fez parte do elenco da primeira edição do Big Brother África do Sul, em 1997, e, claro, teve também passagem pelo renomado grupo SSP, no qual deu voz a vários coros, até se afirmar em 1999, com o lançamento do seu primeiro álbum a solo intitulado “Meu lado zouk”.

    Nazaryna Semedo que fez parte do projecto musical de sucesso intitulado “Eu e elas”, encabeçado por Caló Pascoal, marcou o seu início de carreira como corista, cantando nos espectáculos de referência do país, conta que a transição para a carreira a solo parte do princípio da aprendizagem, após beber de várias e boas experiências em palco.

    Carla Moreno já trabalhou ao lado de artistas como: Pérola, Matias Damásio, Eduardo Paim, Ary, Yuri da Cunha, Yola Araújo e Puto Português. Mas, antes disso, a artista pisou o palco do programa Ídolos, em Portugal, e foi cantora residente em diferentes programas ligados à música naquele país.

    Por fim, uma das vozes embaixadoras do estilo Jazz, em Angola. Durante anos, Afrikanita fez o coro do grupo N’sexy love. A cantora que em raros eventos prestigia os ouvintes com a sua vibrante voz e marcante performance, antes de tanto reconhecimento, fez parte do backing vocal do renomado grupo, além de vários outros trabalhos como corista que contribuíram para o engrandecimento da sua carreira.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Protteja Seguros aposta em parcerias sustentáveis

    PROTTEJA SEGUROS comunica a todos os seus clientes e parceiros a expansão do seu nível de coberturas em Angola e além-fronteiras (Portugal, África do...

    Africell lança campanha de diversificação de agentes com foco na criação de novos negócios:

    | A Africell está a abrir as suas portas para que empresas e particulares se tornem Agentes de Recargas Electrónicas (EVC) da Africell numa...

    ZAP proporciona momento mágico a mais de 170 crianças de lares Vidas ZAP com o grande “Show do Panda E Os Caricas”.

    Luanda, 11 de Junho de 2024 – No dia 7 de Junho, a ZAP reuniu mais de 150 crianças, na acção Vidas ZAP "Show...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto