Chama-se Jonas Bernabé Jorge, é angolano, porém, residente no Rio de Janeiro, Brasil, onde formou-se em Hotelaria e Turismo. Jonas é um jovem cheio de sonhos, que nem o factor distância do seu país o impede de sonhar com uma Angola melhor e conhecida a nível mundial.

Em conversa com o PLATINALINE, Jonas manifestou o desejo que carrega por Angola, no que concerne à internacionalização do turismo local. “Cheguei no Brasil em 2015, a adaptação não foi fácil, após quatro meses consegui o meu primeiro emprego como auxiliar de limpeza em uma igreja, limpava a igreja pela manhã, e depois do almoço trabalhava como ajudante de pedreiro na mesma igreja, meus pais sempre me ensinaram que independentemente de onde estejamos, nós podemos tudo, com o pouco que ganhava nos trabalhos que prestava, pude custear os meus estudos, por intermédio de um projecto da universidade, tive a oportunidade de pagar a metade da mensalidade, segui me esforçando e, inclusive, na formatura da universidade, os meus pais foram homenageados pelo jeito certo e puro que me instruíram. Agora, meu sonho é elevar Angola para altos níveis com o turismo, quero muito contribuir no ministério encarregue pelo turismo no meu país, creio que posso, de certa forma, ser parte do desenvolvimento da nossa terra”, disse.

Questionado sobre a comunidade angolana na terra do Samba, Jonas disse: “De modo geral, infelizmente não temos uma comunidade unida, não nos é prestada a devida atenção por parte dos serviços consulares, e nesta altura de pandemia fica ainda bem mais difícil, mas tem sempre algum angolano aí, que de forma humilde serve ao próximo, precisamos parar de ter só orgulho de ser angolano, mas ter atitude de ver uma Angola melhor para que os nossos filhos e netos possam viver de igual para igual”, finalizou.

Por: Leo Bernardo