- Publicidade -

More

    Conheça o hostorial do rapper CMC

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Cláudio Madaleno da Cruz, mais conhecido por CMC, começou sendo graff-writer (grafiteiro) em Luanda, quando dedicava-se paralelamente aos estudos a arte de desenhar entre os anos 1996 a 1999. Fez parte de um grupo de amigos desenhadores de Banda Desenhada no bairro Rangel chamado Traços-Livres onde aperfeiçoou a técnica de desenho. Um dos seus trabalhos mais prestigiado foi o postal dos SSP que pintou em azulejo com aguarela. Já participou de uma da edições da Expo-Angola na Filda(1999) com alguns dos seus quadros feitos em azulejo e mosaico com aguarelas e gouache, tendo despertado a atenção do programa Nação Coragem depois de pintar um quadro em homenagem ao mesmo. Na altura já ouvia muita musica internacional como George Michael, Tina Tuner, Michael Jackson, BackStreet Boys e entre outros. A sua tendência musical em termos de escuta virava-se mais para o pop e soul music. Nunca esteve ligado ao estilo rap no que concerne ao internacional, alem de TuPac Shakur, Will Smith, Busta Rhymes e nos PALOP’s, Boss Ac, SSP, Gabriel o Pensador e Black Company.
    Em 1999, começa então a dar os primeiros sinais de mc em rixas de freestyle e rompimento, mas sem muito sucesso porque os adversários eram sempre mais fortes e com maior capacidade de improviso no tempo e no espaço. Era radialista do programa infantil Pió Pió da RNA, onde desenvolveu uma mentalidade cada vez mais culta e em 2001 desloca-se para a província de Benguela para estudar. Naquela província, Cláudio continuou integrado na rede infantil da RNA durante mais 4 meses, até que conseguiu abrir um programa juvenil denominado ONDA MÉDIA(Emissora Provincial de Benguela) e que tinha objectivo principal a massificação e divulgação da musica rap e da cultura hip hop. O programa teve um tempo de vida de 4 anos e era emitido aos sábados das 18h às 20H. Ainda em 2001, fez co-fundou o grupo Margem Sul, mas que depois foi obrigado a sair devido a diferença de ideais. Ai iniciou-se como produtor fundando assim a sua produtora Tinta Preta Produsons, fazendo beatz apenas para ensaiar as suas letras e gravava no estudio de um senhor amigo, Kota Angelo com que passou a fazer parceria como técnico de som. Nas ferias, viajava para Luanda e participava em algumas actividades de hip hop no Elinga Teatro normalmente realizadas pela Masta K Produsons e pela Raiva Produsons. Gravou a sua primeira participação num cd da capital que era uma saga de colectâneas editadas pela Masta K e que já estava no volume IV.

    10443171_1381470715476957_7492251989043922408_o.jpg

    Em finais de 2004, já de regresso a Luanda definitivamente, começa a preparar o seu primeiro cd intitulado Original e Konsciente, que foi editado e lançado apenas em França pela editora Mwangolé Ride, por se tratar de um produto independente e sem qualquer registo de autenticidade, no entanto o produto não podia ser exportado de França. Em 2005 junta-se a um amigo Edson que era outrora cliente(comprava beatz), e decidem criar um estúdio com as melhores condições de trabalho possíveis. Conseguiram formar o estúdio, tendo este sofrido três etapas de evolução, desde o quarto das crianças, até um aquário decente. Em princípios de 2006 transferem o nome da produtora para inglês, de Tinta Preta ProduSons para Black Ink Entertainment, de forma a torna-lo mais promocional começaram a trabalhar no segundo cd intitulado Klonagem, tendo sido lançado a 30 de Junho de 2007 na portaria do Cine Atlântico.

    Actualmente, CMC está empenhado numa saga de mixtapes e street álbuns que está a porta o 2º volume, e a ser gravado o 3º volume com o seu tropa da Linha de Sintra em Portugal… NGA. O 1º volume foi uma mixtape com beats americanos e nacionais e contou com 24 faixas, e sendo um dueto de CMC e NGA, o Amor e Negócio Vol1, teve a participação de Diakota e Alirio (OTP), Repboy(P.Block), BG e Vania(Street Niggaz). O volume 2, é totalmente original numa especie de street álbum e alem das produções de CMC, conta com a participação dos produtores Kid Mau(Gravity Sound), Repboy(P.Block), DH(X-10), Boni(Diferencial) e Young Kobe.

    De 2011 a 2015, CMC colocou nas ruas as mixtapes MAIS LUCROS onde dividiu o microfone com READY NEUTRO no projecto completo. Logo de seguida começou com o lançamento da nova saga de compilações CEEZZY, que ate ao momento saíram 5 volumes. Depois de estar a viver durante 3 anos em Windhoek-Namibia, onde destacou-se pela positiva na comunidade local como radialista na FRESH FM102.9, produtor e como promotor de eventos de musica ao vivo,

    Durante esse tempo de evolução artística, CMC já trabalhou e produziu para uma boa parte dos artistas renomados do music hall angolano e não so.
    Agora como Engenheiro de Som Profissional, CMC assume que muito trabalho esta por vir, quer seja pela Black Ink Group (Black Ink Vision, Black Ink Models, Ceezzy Music, Black Ink Services e Black Ink Entertainment), tal como para outros parceiros e clientes que vao solicitando seus serviços na área de produção e edição musical, criação e produção de imagem, acessoria empresarial e gestao artistica.

    Hoje com a Ceezzy Music sendo uma produtora e gravadora a nível de qualquer exigência do mercado musical, o músico produtor esta engajado no lançamento de outros artistas recrutados e pela label Black Ink e no seu novo álbum discográfico, que e um CD duplo intitulado GEMEOS (Tudo Por Tudo / LoveTape). O álbum que conta com participação de produtores e artistas angolanos, namibianos, moçambicanos e portugueses, será lançado no dia 28 de Março, no Parque da Independência.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Banco Bic abre inscrições para o crescer juntos e homenageia empresas co-investidoras

    O Banco BIC abriu nesta segunda-feira, 17 de Junho, as inscrições deste ano para ONGs, Fundações e Associações que necessitam de recursos financeiros e...

    Clénio & Clésio Gomes são os mais recentes acionistas do Luanda City, equipa recentemente promovida ao Girabola

    Clénio & Clésio Gomes são os mais recentes acionistas do Luanda City, equipa recentemente promovida ao Girabola É com imenso prazer que anunciamos a nossa...

    Jornalista Dalila Prata destaca-se no 21º Fórum Meteoclimatic no Média Workshop em Darmstadt (Alemanha)

    Por: Luizão Cabulo A jornalista angolana Dalila Prata destacou-se no 21º Fórum Meteoclimatic no Média Workshop em Darmstadt, Alemanha, representando Angola e a "TPA online"...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto