- Publicidade -

More

    Conheça Tommy Benza, proposta musical que promete encantar o music hall nacional

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

     

    Por: Hélio Cristóvão

    António Benza Manuel é o pseudónimo de Tonny Benza, músico e compositor angolano, que diariamente busca o reconhecimento do seu trabalho por parte do público, bem como a sua evolução profissional. O jovem de 25 anos de idade falou, em entrevista ao PLATINALINE, a propósito da sua inserção na música, suas aspirações e projectos em carteira.

    Amante de música desde tenra idade, quando aos cinco anos dirigia um grupo coral, na província do Uíge, sua terra natal, o jovem conta que se mudou para Luanda em 2013, após ter perdido o seu pai. Em Luanda, o destino foi o responsável por colocar no seu caminho pessoas ligadas à música, no estilo Hip Hop.

    “Com o passar do tempo, descobri que tinha mais vocação para falar de amor e factos do dia-a-dia, então comecei a cantar R&B. Já em 2017, graças ao meu mentor e produtor musical Jeovane Miguel, inclinei-me para o Guetto Zouk, estilo que actualmente me identifica como artista.” Contou.
    No fim de 2020, depois de muitas batalhas, Tonny Benza disponibiliza, nas plataformas digitais, a sua mais recente música intitulada “Maria”, que  retrata a história de um homem que se abstém dos deveres de marido, ao preferir gastar o seu dinheiro com bebidas e amantes, alegando que a sua companheira não está ao seu nível, até que ela se cansa dos maus tratos e desvalorização e  vai-se embora, até encontrar-se com um homem que a lapida e realça a sua verdadeira imagem.”

    Com a aspiração de pisar grandes palcos e poder levar a mensagem que traz na sua alma, Tonny conta que gerir a carreira não tem sido fácil, porém, com esforço e sacrifício, tem superado cada obstáculo. “Embora as portas às vezes não queiram abrir, a gente não perde as esperanças e continua a bater até que alguém nos ouça.”

    Questionado sobre como o mercado angolano recebe os novos talentos, o artista diz: “Como tudo na vida requer sorte! Sorte em encontrar pessoas que enxergam para além dos interesses comerciais, sorte em bater na porta certa e não só. Mas respondendo diretamente a pergunta, a resposta é não. Hoje em dia, para ser ouvido, tens de ser alguém ou filho de alguém, embora isto tenha sido relativo, pois tal como disse, existem pessoas que se interessam em saber o que vem da sua alma três vezes antes de se interessar com o que vem do bolso do novo talento. Para mim, a música é vida, nada faz sentido sem o expressar melódico das emoções vividas e arquitectadas pela alma.”

    Importa frisar que, para além do tema promocional “Maria”, disponível nas plataformas digitais, o cantor tem, no seu repertório, cerca de 10 faixas gravadas.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Livro “O Abecedário Que Se Fingiu de Mudo” do moçambicano Ernesto Moamba será apresentado e encenado em Luanda

    O escritor moçambicano Ernesto Moamba irá realizar, nos dias 1 e 2 de Junho, em Luanda, um momento cultural e artístico para encenação e...

    Jovens angolanos desenvolvem motocicleta movida a gás butano

    Félix Sawembo, Filipe José, Mário Adriano e Saprinho Kaingona - recém-formados no curso de Máquinas e Motores pelo Instituto Politécnico Privado Pitágoras -uniram forças...

    Chelsea Dinorath celebra 60 milhões de streamings e renovação de contrato com a One RPM Brasil

    Por: Sérgio Flávio A cantora angolana Chelsea Dinorath, pertencente à Benga Boyz, de Preto Show, comemorou ontem (28) o alcance de 60 milhões de streaming...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto