Apesar do abrandamento de algumas medidas, em vigor até hoje, a capital do país (Luanda) vai-se manter sob cerca sanitária até ao dia sete (07) de Novembro, no quadro do prolongamento do actual período de Situação de Calamidade Pública, que o país vive desde o dia 26 de Maio deste ano.

O facto foi avançado esta quarta-feira pelo ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, salientando que, a partir de sexta-feira (dia 9) os cidadãos já poderão sair de Luanda ou entrar sem qualquer autorização, senão o comprovativo do teste negativo da covid-19.