- Publicidade -

More

    David Caracol: “Todas as vezes que fui seleccionado para trabalhar foi por competência”

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Por: Stella Cortez 

    Natural de Cabinda, David Caracol é um actor com quase trinta anos de carreira, sendo que boa parte da sua vida é passada nos palcos de teatro. No entanto, um facto que poucos sabem é que homem do “feedback”, como também é conhecido pelos seus admiradores, tem abraçado um outro projecto internacional através do qual recebeu o prémio de “Melhor Actor” no Festival de Cinema de Las Palma, em Espanha e foi o único angolano a participar do filme luso-angolano “Posto Avançado do Progresso”, do realizador português, Hugo Vieira da Silva.

    O actor, que entrou para o mundo do teatro aos 14 anos de idade, explicou como tudo começou: “Não sei se surgiu um gosto, ou se foi um chamamento. Na verdade, nunca pensei em ser actor e quando comecei a fazer teatro, nem tinha noção do que isso era simplesmente havia pessoas mais adultas que já faziam teatro naquele tempo. Vivíamos todos no mesmo espaço e alguém muito chegado, que não é meu parente, achou que eu tinha dotes para fazer artes cénicas, convidou-me e a partir daí, entrei para o teatro e nunca mais saí”. 

    Embora já tenha trabalhado como professor, em construção civil e comovendedor e atendedor de lojas, é no palco que David Enoque se sente mais à vontade. “Eu comecei a fazer teatro em 1988. Na altura, ainda não tinha muito o que se falar sobre essa arte e ninguém acreditava que o teatro teria essa  grande repercussão que tem e era difícil ser actor, pois as pessoas nos chamavam de delinquentes, desocupados e muitos outros nomes, o que nos obrigava a ter um outro trabalho que nos sustentasse”, acrescentou.

    Com diversos papéis representados nos palcos de teatro e interpretados em alguns filmes, David Caracol realçou que a sua deficiência já afectou a sua participação em alguns trabalhos cinematográficos. “hoje existem vários recursos e já se pode adaptar, mas não gostaria de ser escolhido para trabalhar por ser deficiente, porque não me sinto inferior à ninguém apesar de ter algumas limitações, o que não me faz ser diferente de ninguém e mais, todas as vezes que fui seleccionado para trabalhar foi por competência”, Concluiu David Caracol. 

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Angola Chora a Perda do Ícone do Basquetebol, Ângelo Victoriano

    Hoje, sábado, Luanda acorda envolta em tristeza pela partida do antigo capitão da Selecção Nacional de Basquetebol, Ângelo Victoriano, aos 55 anos, vítima de...

    Kwenda Magic estreia talent show nacional “O Caça-Talentos”

    O canal de televisão da DStv Kwenda Magic estreia no próximo dia 14 de abril, um novo programa na sua grelha, um talent show...

    Unitel junta-se ao Programa de Estágio Profissional do INEFOP

    INEFOP e a UNITEL oficializaram a parceria estratégica por via da assinatura do Memorando de Entendimento para a promoção do desenvolvimento profissional dos jovens...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto