Delcio Dollar ameaça abandonar o movimento se rappers continuarem a fazer música pelo momento

0
120
Por: Hélio Cristóvão
Com vista a potencializar o máximo possível os rappers da nova escola, Delcio Dollar, que diz ser o criador da new school em Angola, fez um desabafo em entrevista ao PLATINALINE sobre a postura com que muitos rappers adoptam, ameaçando abandonar o movimento se alguns colegas continuarem a aceitar 20 mil Kwanzas para cantar em festas. “Vou parar de cantar, disse.
O rapper justificou a sua posição, sublinhando que tais artistas estariam a colocar o nível do estilo Rap muito abaixo. Delcio Dollar disse que para construir uma próxima geração, com valor e dar mais ganhos aos próximos artistas, eles teriam que seguir o seu exemplo, rejeitando propostas que rebaixam o nível dos fazedores do estilo.
“Eles estão a pôr o nível dos rappers muito abaixo, se for para continuar assim prefiro não fazer parte deste movimento. Vou parar de cantar se isso continuar assim”, reforçou.
A propósito dos cachês, Délcio fez saber que não aceita menos do que um milhão de kwanzas para qualquer tipo de trabalho, desde colaboração, participação ou mesmo para actuar em eventos.
“Quando os promotores fecham com os artistas, eles recebem algum cachê, eles não têm condições para pagar os artistas, eles vão buscar cachês aos chefes, as marcas, as campanhas, para pagar os artistas. Como eles são intermediários, catanam mais o nosso cachê e se os artistas normalizarem isso, não sei onde é que vamos parar na próxima geração”, lamentou.
Ao cobrar um milhão de Kwanzas para uma colaboração musical, sobretudo aos artistas da new school, o rapper disse honestamente que o dinheiro não vai todo para o seu bolso, sendo que parte dele vai para o videoclipe, estilista e activação de marca. “Faço um trabalho que ele não seria capaz de fazer e ainda assim resto com algum valor no meu bolso.”
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments