Desculpe menina esse cabelo é seu?

0
254

Desde a estreia do documentário “Good Hair” (bom cabelo) de Chris Rock em 2009, que se abriu um debate acesso nas comunidades negras sobre os cabelos das suas mulheres. O documentário que conta com depoimentos verídicos de varias celebridades, especialistas, cabeleireiros e até distribuidores capilares retrata a realidade do mercado de tissagens e extensões norte-americano. Na altura, o mesmo tornou-se motivo de polémica por revelar os chamados “sagrados segredos” do cabelo negro.

É neste segmento que se formou/ou tomou mais força, o movimento do cabelo natural. Um movimento que incentiva as mulheres negras a não só utilizarem o seu cabelo natural, como também a cuidar e ter orgulho do mesmo. Várias comunidades virtuais multiplicaram-se nas redes sociais com o simples objetivo de partilhar a sua experiência. Nelas documentam através de fotos e vídeos o crescimento e desenvolvimento do seu cabelo após o retiro não só das tissagens e outras formas de aplicação capilar, como também dos produtos de desfriso ou que contenham qualquer tipo de químico na sua composição.

As principais questões levantadas no documentário foram não só as implicações psicológicas, duma espécie de sintoma de inferioridade da comunidade negra que a leva a querer assemelhar-se o máximo possível á caucasiana. Como também, os danos físicos a que se propõem diariamente as mulher que utilizam os variados produtos de desfriso para relaxamento capilar.

Algum tempo depois do lançamento do seu álbum “SoL-AngeL and the Hadley St. Dreams” Solange Knowles não só retirou todos os apliques, como raspou a sua cabeça. Desde então, a irmã mais nova de Beyoncé tem utilizado vários tipos de penteados naturais. O que fez rodar várias cabeças, e em consequência direta suscitou o interesse do mundo da Moda para o estilo eclético da então cantora/atriz, e agora também, dj. É hoje, representante da gama para cabelo natural, da marca Carol’s Daughter. Que acaba de lançar o primeiro creme desfrisante para cabelos naturais, o mesmo não contem qualquer tipo de químicos nem ingredientes considerados danificantes para o cabelo.

Porém Solange, em ultimas declarações enviadas via o seu twitter pessoal, afirma não ser representante deste movimento e que ocasionalmente ainda aplica de acordo á preferência tissagens e ou extensões.

A questão porem mantem-se:

“Menina desculpe esse cabelo é seu?”

-Sim fui eu que o comprei.

-Foi da minha mãe que o herdei.

 

Veja as imagens na Galeria 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui