Don Kikas em Entrevista : “ Não Ambiciono Ser Perfeito ”

0
135

Don Kikas (Emílio Costa) nasceu em Angola, na cidade do Sumbe, província do Kwanza-Sul. Ainda nos primeiros meses da sua infância, emigra para o Brasil com os seus pais onde começa a ganhar o gosto pela música e o sonho de um dia vir a ser um artista. Aos 8 anos de idade, já em Angola, compôs a sua primeira canção com a ajuda da mãe. Participava em alguns concursos para cantores infantis, e as vitórias consecutivas serviam de incentivo para continuar a cantar, a compor e a sonhar.

 

 



“Regresso à Base”” é o titulo do próximo álbum de originais do Cantor Angolano Don Kikas. Próxima semana o musico, ira colocar no mercado mais 20 mil copias na praça independência. Os ritmos Semba, Kizomba, com as inspirações na Kazukuta, rebita e ambientes carnavalesco serão predominantes no álbum.


 


Yanick (Afromen), Pérola, Os Tuneza e Zoka-Zoka serão os convidados especiais para álbum “Regresso à Base” segundo Don Kikas em entrevista a Platina Line  o seu Projecto teve esse nome pelo processo que teve de regressar Angola e pelo rebuscar de composições e melodias que sempre fizeram parte da sua base musical.

 

 

 


Pérola e DK, estúdio Rádio Vial, Luanda

 

 

 


Platina Line: conta-nos um pouco a sua história no mundo da musica?

 

 

Don Kikas: Segundo a minha família, comecei a cantarolar mesmo antes de falar. Aos dois anos de idade já imitava artistas que via na TV. Aos oito anos compus a minha primeira canção com ajuda da minha mãe. Aos 12 anos comecei a tocar violão e já tinha varias composições. Comecei a participar em concursos infantis nos quais sempre fui vencedor e dai o sonho começou a ganhar forma. Aos 17 anos fiquei em segundo lugar nos top dos mais queridos na província da Huila, aos 19 anos já em Portugal recebi o convite de integrar uma banda logo a seguir apareceu o convite para gravar o meu primeiro álbum que foi editado quando tinha 21 anos.

 

 

Platina Line:Qual é origem do nome Don kikas?

 

 

Don Kikas: Quando nasci meu irmão mais velho começou do nada a chamar-me de Kikas (ele tinha 2 anos na altura e esse passou a ser o meu nome de casa. Quando era miúdo criei o meu nome artístico “KID KIKAS” mas depois deixei de gostar, quando gravei o primeiro Disco, na brincadeira alguém me chamou de Don Kikas e achamos que podia funcionar

 

 

Platina Line: Como avalias o teu percurso musical desde o inicio até ao momento?

 

 

Don Kikas: Positivo mas ainda insatisfatório, visto ainda não ter concretizado tudo que almejei entretanto avalio também com um grande sentimento de gratidão por ter um publico que me continua a dar oportunidade de mostrar a minha criatividade

 

 

Platina Line: Mudaria alguma coisa na sua trajetória de vida?


Don Kikas: Talvez se soubesse há dez anos o que sei hoje …mais isso é sempre assim entretanto não tenho razão de queixa

 

 

Platina Line: Achas que existem muitas limitações em Angola que levam os artistas a gravarem com mais frequência os seus álbuns no estrangeiro?

 

Don Kikas: Ainda existem algumas limitações, mas já não são muitas poucas a este nível já é possível gravar um disco inteiro com boa qualidade, existem as condições, mas por uma questão de preferencia há muitos artistas que terminam os discos na Europa.

 

 

 

 

Platina Line: Planeias voltar a morar em Angola?

 

 

Don Kikas: Já estou de Regresso a Angola desde Janeiro de 2010. Mas continuarei a manter a ponte com Portugal por ser uma boa porta de entrada no mercado Europeu.

 

 

Platina Line: Como é a tua relação com os fãs?

Tranquila, na base do respeito e da admiração mutua. Em alguns casos chega a formar-se uma amizade.

 

 

Platina Line: De que forma harmonizas a tua vida pessoal com a profissional?

 

 

 

Don Kikas: Criando o devido espaço, respeito e dedicação por ambas.

 

 

Platina Line: De todos os artistas com quem já colaboraste qual foi aquele que mais te marcou?

 

 

Don Kikas: Todos deixaram a sua marca mais obviamente os mais velhos são sempre uma maior fonte de aprendizagem como foi caso do Bonga, Martinho da Vila ou Tito Paris Martinho DA VILA ou o Tito Paris .

 

 

Platina Line: Chegou a tremer quando esteve em estúdio com Bonga ou Tito Paris?

 

 

 

Don Kikas: Não pelo contrario até porque já eram meus amigos e tudo fluiu com muita maturidade e musicalidade.

 

Platina Line: O que pode ser melhorado para divulgar a musica africana e tornar ele mais mundial?

 

 

Don Kikas: è necessário criar-se melhores estratégias de promoção de divulgação dos artistas Angolanos e não só. Investir melhor os recursos financeiros que hoje em dia já tem sido disponibilizado.

 

 

 

Platina Line: Existe um novo álbum carteira?

Don Kikas: Sim

 

 

 

Platina Line: é possível avançar detalhes desse novo projeto?

 

 

 

Don Kikas: Ainda este ano sem falta. O disco vai trazer Kizombas, sembas, kilapangas, mas com algumas abordagens inovadoras e alguns convidados especiais que trouxeram o gindungo para por mais lenha na fogueira que já estava bem acesa.

 

 

Platina Line:Tens conhecimento de quantos discos já vendeu somando todos os álbuns lançado até hoje?

 

 

Don Kikas: Não

 

                                                                                                                        Aeroporto Charles de Gaule, Paris

 

 

Platina Line: Existe algum artista/banda com quem tu gostasses de trabalhar mas ainda não tivesses oportunidade de concretizar tal desejo?

 

 

Don Kikas: Vários Lokua Kanza, Stevie Wonder, Ed Motta, Grupo Kituxo, Kassav

 

 

Platina Line:O tema esperança moribunda foi a musica do ano em 1994/1995, como foi processo de composição dessa musica?

 

 

Don Kikas: Surgiu espontaneamente numa madrugada, inspirada em todas as dificuldades que angola e os angolanos viviam na altura de facto as nossas esperanças andavam moribundas.

 

 

Platina Line:De onde vem a inspiração para escrever músicas sobre o amor e bastante sensuais?

 

 

Don Kikas: Do dia a dia. Do nosso quotidiano, por mais que muitas vezes não pareça nos vivemos rodeados pelo amor, sensualidade, pela sedução, são elementos instintivos que estão sempre no ar; e o estranho seria não me inspirar nessas coisas.

 

Platina Line: O Don Kikas é casado? o que mais aprecia na sua parceira?

Don Kikas: Ainda não sou casado, mais o que mais aprecio na minha parceira para além do sentimento mutuo e o facto de existir cumplicidade necessária para que os vários aspectos da minha profissão não interfiram com a nossa estabilidade privada.

 

 

 

Platina Line: O que tem de bom em cartaz hoje? Quais os tipos, estilos de filmes você curte? Além dos filmes, quais os atores/atrizes você dá nota 10?

 

 

Don Kikas: Sou um cinéfilo assumido tenho uma coleção de centenas de filmes em casa e estou quase sempre atualizado com o que de melhor passa no cinema. Preferido os filmes de mementos é um dos melhores filme que já vi em cartaz esta o filme Origem com Leonardo DiCaprio, com um grande argumento e grandes efeitos especiais


Platina Line: O que fazer num domingo sem shows, sem nada na TV e sem a companhia da namorada e do que você mais gosta?

 

 

Don Kikas: compor uma musica para solidão(risos) COMPÔR

 

 

Platina Line: O que a família representa para você? Como é sua relação com ela hoje?

Don Kikas: A família é base, porto seguro, o melhor lugar para amar e ser amado. A minha relação com minha família é sempre de muito respeito e consideração e muita animação(risos)

 

 

Platina Line: Verão para si é…

 

 

Don Kikas: Alegria

Platina Line: Férias cá dentro ou lá fora

Don Kikas: qualquer lugar com gente boa, boa comida, paisagens bonitas, agua e musica no ar

Platina Line:Como seria a noite perfeita?

Don Kikas: imprevisível cheia de surpresa agradáveis

Platina Line: Não consigo resistir a…

Don Kikas: A comprar um bom Cd

Platina Line: Se pudesse o que mudava em si, no corpo e no feitio?

Don Kikas: Nada, Não ambiciono ser perfeito

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui