- Publicidade -

Visit arnan.me
More

    Entrevista de de Rafael Aguiar (CASA-CE)

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Tendo em consideração o grande dia de amanhã, por muitos tido até como a grande a festa da democracia, os jovens da Banda com o auxílio da Platina line, tomou a iniciativa de ter uma “pequena conversa” com  membros activos dos principais políticos do nosso País. Da CASA-CE disponibilizou-se o senhor Alcides Aguiar, secretário executivo nacional da Juventude Patriótica de Angola. Da UNITA Adriano Sapiñala, candidato a deputado por esta mesma instituição e do MPLA, trouxemos uma entrevista recente do Ministro Bornito de Sousa, cedida ao Novo Jornal ( valhe salientar que decido aos temas abordados nesta mesma entrevista, achou-se melhor não fazer outra). A ideia é ajudar a nossa juventude a “tentar” perceber melhor, o que estes partidos apresentam para construir uma Angola melhor. O voto é só um por isso, vote com consciência e responsabilidade.

    Jdb- Dr Aguiar eu tenho inúmeras dúvidas com relação ao seu partido (CASA-CE) e, creio que não são apenas minhas mas de muitos jovens também…

    A.A-É normal que hajam dúvidas em relação a CASA. Pois, surgiu no mercado político a pouco tempo. Vamos esclarecer estas dúvidas e agredeço a oportunidade.

    Jdb-A começar gostaria de saber, como o Senhor ingressou na vida política?

    A.A-Eu ingressei na vida política quando dirigia a Associação dos estudantes do ISCED/Luanda e coordenava as actividades da Associação dos Estudantes da Universidade Agostunho Naeto, no fervor das primeiras manifestações estudantis em Angola depois de 1975.

    Jdb-Na altura qual era o partido que o senhor apoiava?

    A.A- Na altura ingressei na UNITA, como força que representava a alternativa em Angola. Infelizmente, não respondeu as minhas espectativas.

    Jdb-O senhor chegou a ser militante da UNITA posteriormente a esta altura e se sim, até que época?

    A.A-Eu estive na UNITA até o presente ano. Depois do Congresso renunciei a militancia, sem fazer alarido na imprensa.

    Jdb-Qual é a sua actual função no seu partido?

    A.A-No principio fui o Secretário Permanente do Conselho Presidencial. Hoje sou o secretário executivo nacional da Juventude Patriotica de Angola.

    Jdb-Pois Sr… É mesmo ali onde mora a minha curiosidade…Primeiro, porque a CASA-CE, como o nome sugere é uma coligação de vários outros partidos que insatisfeitos com a “gerência” dos mesmos optaram por uma alternativa melhor. Nota-se que o seu partido tem um alto número de intelectuais e políticos veteranos.Sendo assim:- Será que esta CASA que é ” de todos os angolanos” tem mesmo lugar para jovens como eu singrar na vida política?

    A.A-A CASA é neste momento a melhor oportunidade que a juventude tem de demonstrar as suas capacidades e de contribuir para as mudanças positivas que se esperam em Angola. Como prova disto, mais de 90% dos dirigentes da CASA-CE, a nível nacional são jovens; o organizador de todos actos de campanha eleitoral da CASA  é jovem e chama-se Rafael Aguiar. A CASA COMPROMETEU-SE EM DESTINAR 10% de toda produção petrolifera esclusivamente para emprego, saúde e educação e forção da juventude. A minha amiga tem lugar na CASA e de forma emediata, assim como todos jovens angolanos que querem contribuir para o desenvolvimento de Angola.

    Jdb-Sim Sr mas que garantias teríamos de progredir dentro desta CASA, com tantos “pesos pesados”. Será que não estão estes políticos também a espera de uma oportunidade?

    A.A- A CASA não foi criada para estar na oposição. A CASA vai atingir o poder. Assim que isto acontecer, todos os jovens angolanos, honestos e patriotas têm oportunidade para mostrar as suas capacidades sem necessidade de demonstrar que aprtido pertence. Se não entregarmos o país aos jovens, vamos frustrar e subproveitar a maior riqueza que Angola tem: a força e a inteligencia da juventude angolana. A Mila é parte desta riqueza. Na CASA A JUVENTUDE É PRIORIDADE PORQUE ESTE PROBLEMA É UM PRINCIPIO IDEOLÓGICO DA CASA -CE-

    Jdb-A esta altura muitos jovens e não só parecem entusiasmados com esta nova coligação.Porém muitos também têm receio.Afinal promessas eleitorais como o Sr bem sabe, muitas das vezes, não passam disso, durante *campanha eleitoral, qual são os projectos que o seu partido tem para ganhar a confiança dos jovens?

    A.A- Cara Mila, esta argumentação em Angola foi fabricada pelo MPLA. Só aceitarei este argumento quando a CASA  se tornar Governo e não cumprir com o seu Projecto. Angola precisa dar oportunidade à CASA para demonstrar que política não é sinónimo de mentira, de repressão, burla, de enriquecimento facil.

    Jdb- Sr com o devido respeito Permita-me dizer que esta conclusão  é um “status a quo” de uma realidade não só Angolana….

    A.A-Cada Nação tem oportunidade de construir a sua realidade. Nós na CASA acreditámos construir que é possivel construir uma nação onde os pobres têm dignidade e vivem à altura das riquezas do apís.


    Jdb- Quais são os projectos da CASA para uma Angola  melhor?

    A.A-Para os Jovens, queremos estender para 45 anos a idade limite de acesso à função pública. porque os jovens precisam recuparar o tempo que perderam fugindo a guerra, fazendo a guerra à mando dos mais velhos. Vamos dedicar 10% de toda produção petrolífera à juventude<, vamos fomentar a auto construção dirigida de habitação social para juventude, organizando cooperativas compostas por jovends carpinteiros, pedreiros, electricistas, etc.; vamos atribuir bolsas internas e externas para toda juventude que reuna requisitos exigidos: incapacidade de custear os seus estudos; temos que investir na educação acabando com a monodocencia.


    Jdb-A CASA acredita mesmo que possa trazer uma possível mudança?

    A.A-Jovem Mila, neste momento estão criadas as condições para a mudança em Angola. S e nós os jovens não votarmos na mudança estaremos a dizer ao MPLA que aceitamos as casas de lata, aceitamos a destruição das nossas casas; aceitamso o elevado índice de  desemprego dos jovens; aceitámos que´só os filhos do preseidente Dos Santos é têm vocação de fazer negócios e enriquecerem. Se estamos fartos desta realidade então vamos protagonizar a mudança, chegou a hora da mudança, não tenhas dúvida. Pois, no dia 1 de Setembro verás.

    Jdb-O Sr tem algo a argumentar quanto a possível intolerância política que alguns dizem existir no nosso País?

    A.A- Há partidos políticos que têm como cultura a intolerância política. Um destes Partidos é o MPLA e seu líder. Sabes porquê? Porque um dos princípios ideológicos do MPLA é: Não alternância do poder; não dividir poder; Os portugueses entregaram-lhes o poder  político e só eles podem e sabem governar em Angola, não obstatnte a incompetencia gritante que demonstram. A única solução para o fim da intolerância política é a saída do MPLA do poder político. Pois, o MPLA na oposição terá uma oportunidade que nunca teve de repensar o MPLA, de repensar Angola e valorizar os seus militantantes e os angolanos. Poderá voltar no poder em 2070.

    Jdb-O Sr não acha que muitas das vezes os demais partidos baseiam-se muito no partido do poder, criticando-o e focando-se nas suas falhas ao invés de mostrar a população novos planos, novas saídas e outras ideias?

    A.A-Não é o caso da CASA. Nós criticamos e de seguida apresentamos os nossos programas. Não falei dos nosso projecto para juventude? A critica é necessária pata a partir dela identificarmos as falhas e construirmos as soluções para Angola e angolanos.

    Jdb-O Dr. Gostaria de terminar com alguma frase para os jovens. De incentivo quem sabe?

    A.A-Ok! Foi um prazer que DEUS lhe abençoe. Força! Angola precisa de jovens como a MILA. Mila as mulheres que singraram na história são aquelas que ultrapassaram as barreiras da mini-saia, do batom, dos saltos altos, dos brincos, tal com Nkimpa Nvita. Estás de parabéns força.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Dom Caetano aborda dissabores com Carina Santos: “Se a cópia não convence, a música se esquece”

    Dom Caetano, com sua sólida argumentação, detalhou os dissabores que enfrentou com a artista Carina Santos devido à reprodução da música intitulada “Sou angolano”,...

    Banco BCS lança o seu primeiro fundo de investimento

    O Banco BCS, arrancou ontem com a subscrição de um fundo fechado especial de investimento em valores mobiliários, no valor global de 5.000.000.000 Kz. Destinado...

    Angola ocupa 4.ª posição no Ranking Africano de Futsal

    Por Helder Lourenço Após a recente realização do CAN`2024, em Rabat, Marrocos, Angola se destaca ao conquistar a quarta posição no ranking da Confederação Africana...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto