- Publicidade -

More

    Executivo aprova suspensão de exportação de madeira por três anos

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Em plena semana dedicada ao ambiente, o Executivo Angolano aprovou, ontem, 2 de janeiro, no Conselho de Ministros, um diploma que suspende por três anos a exportação bruta de madeira no país, de modo a promover a exploração sustentável dos recursos florestais, proteger e salvaguardar o ambiente e garantir a reflorestação.

    A nota publicada pelo Governo de Angola espelha ainda que a medida preventiva pretende criar todas as condições para estimular o crescimento das árvores e a sua expansão no país, criando uma indústria de base florestal forte, moderna, competitiva, capaz de agregar valor e satisfazer a demanda interna e externa de produtos madeireiros nacionais.

    No final da reunião, o ministro da Agricultura e Florestas, António Francisco de Assis, disse que o país experimenta uma exploração insustentável e descontrolada das florestas, razão pela qual há necessidade de mudar essa situação, parar com o corte de árvores sem responsabilidade pela reflorestação e criar valor acrescentado a nível do próprio país.

    “Este período de suspensão vai permitir uma melhor organização, começar a ter maior controlo do que se corta em termos de quantidade, espécie, onde se corta e qual é o destino dessas árvores. O que pretendemos é que nestes três anos de suspensão a madeira bruta tem que circular dentro de Angola. A parte manufaturável, isso, sim, não é problema nenhum, pode se exportar”, referiu.

    Importa frisar que o mesmo Conselho reuniu outros órgãos do governo, numa reunião presidida pelo Presidente da República João Manuel Gonçalves Lourenço.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    4ª edição dos “Prémios Tigra Nova Garra” reconhece 28 profissionais em diferentes áreas de actuação

    Os Prémios “Tigra Nova Garra” já fazem parte da agenda dos grandes eventos anuais que reconhecem talento, criatividade, esforço e compromisso social dos jovens...

    “Delero King cobra Taxa de 1 Milhão de Kz por Participação Musical”

    Na terça-feira, (23), teve lugar em Luanda a conferência de imprensa para anunciar os vencedores da 4ª edição dos “Prémios Tigra Nova Garra”, uma...

    Miguel Neto declara que denominação “música folclórica” é pejorativa para Angola e defende o termo “tradicional”

    O jornalista angolano Miguel Neto declarou, nesta Segunda-feira (22), durante a rubrica "Momento Cultural" do programa A Tarde é Nossa da TV Zimbo, que...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto