Falhas técnicas deixa palco do musical “Belas e Perigosas” às escuras e Sílvio agradece a colaboração do público

0
1800
“Deus tocou e usaram os seus telemóveis, fez-se luz”
Por: Stella Cortêz
Quem esteve no Centro de Conferências de Belas, na noite de domingo, certamente, não se vai esquecer do quão lindo foi a estreia do musical de teatro “Belas e Perigosas”, principalmente do momento que o palco ficou alguns minutos às escuras por questões técnicas, porém a organização não esperava que o público fosse colaborar de forma positiva, iluminando o cenário com as lanternas dos telemóveis.
Emocionado, Sílvio Nascimento, que mostrou ser um grande profissional com um improviso no momento, agradeceu o público pela brilhante colaboração.
“Segundos antes da nossa cena no espetáculo Belas e Perigosas, Deus fez-se presente, pois num dos momentos que parecia ser o mais baixo por causa de uma falha técnica na luz (ficamos sem energia durante 15 minutos), foi o maior e majestoso momento, tal e qual o eclipse do sol, não o voltarão a ver tão cedo. Deus é real, então tocou no coração do público, e num toque de mágica e usando os seus telemóveis fez-se luz”, escreveu.
O actor, que na peça fez parte com Ailsa Renata, destaca que a entrega do público, ou seja, aquele foi o momento que tornou o espetáculo teatral, algo ímpar e que encherá de orgulho Angola onde quer que se apresente, pois nada devem às grandes produções internacionais.
“Angola ganhou muito valor e uma vez mais não foi apenas o petróleo a dar essa honra, foi pela cultura nacional. Deus eu te sinto todos os dias. Toda honra e glória a ti”.
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments