Governo da China proíbe artistas de fazerem playback em shows

0
252

A norma do Ministério da Cultura e Turismo tem como objectivo “fiscalizar actos que violem os valores fundamentais do socialismo”. Artistas, agentes e empresas podem ser punidos.

O governo da China decidiu proibir que actores e cantores façam playback em shows ou apresentações comerciais com fins lucrativos. De acordo com o Lip Sync Prohibition Act, anunciado pelo Ministério da Cultura e Turismo da China, no sábado (18/9), a decisão visa criar um desenvolvimento saudável e ordenado do mercado de apresentações no país.

A medida prevê multas para os cantores que forem flagrados fazendo playback, além de punições mais severas para os agentes e gravadoras responsáveis pelos artistas, que podem até mesmo serem proibidas de participar do mercado fonográfico chinês.

A decisão do Ministério da Cultura e Turismo da China prevê ainda que os casos de playback descobertos sejam revelados ao público para “divulgar a má conduta”.

A única excepção da lei será em casos em que o artista não pode cantar ao vivo por problemas de saúde. Nessas ocasiões, o público deverá ser avisado previamente que a apresentação não será ao vivo.

Sobre a promulgação da lei, o Ministério da Cultura e Turismo afirmou que é “uma política para fiscalizar actos que violem os valores fundamentais do socialismo e rejeite actos que prejudiquem a excelente tradição cultural da nação”. “Teremos que praticar o nosso próprio código de conduta”, afirmou a pasta em nota.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments