Ator Angolano Hoji Fortuna Ganha nota em Jornal Americano The Wall Street Journal

0
209

STEVE DOLLAR jornalista do Wall Street Journal, escreveu nesta semana uma interessante nota sobre o nosso angolano Hoji Fortuna, que brilhou no filme Viva Riva! Bastante aclamado pela critica internacional. Leia matéria em português, e no fim do artigo disponibilizamos o link em inglês

 

de nacionalidade angolana, onde nasceu há 36 anos, começou a carreira em Portugal, tornando-se uma personalidade da televisão em 2001, depois de vencer naquele país o “Big Brother” e “O Bar da TV”, como o “lobo solitário” de caracteres.


A última coisa que esperava era que o seu sucesso profissional exigisse o regresso à África, um continente que deixou há 16 anos.Este ano, Fortuna ganhou um Óscar Africano pelo papel como César, um garboso gangster angolano, no filme de acção congolês “Viva Riva!”, que estreia, hoje, no Festival de Cinema Angelika Center.


O filme, do realizador e guionista Djo Tunda Wa Munga, narra a história do submundo vibrante de Kinshasa, a metrópole anárquica que é o centro cultural e económico da República Democrática do Congo. 


Hoji Fortuna interpreta um dos vários personagens na pista de Riva (Patsha Bay), um ladrão de espírito livre que faz fortuna com a venda de combustível. “Ele é uma pessoa muito violenta”, disse Fortuna sobre a sua personagem.


A fonte de energia de Fortuna no filme reside no seu andar ágil e astuto, o ar de grandiosidade com que César persegue o homem. “Ele foi muito elegante”, disse Munga, que o descobriu entre muitos actores mais experientes. 


Munga, um africano expatriado que foi educado na Bélgica, vive actualmente em Kinshasa. “Dizer às pessoas que se vai ver um filme Africano soa a lição de casa”, disse o realizador. “O contexto social da África ainda é importante, mas assumimos o desafio de criar uma nova excitação para o público”, frisou.


Pelo menos, parte do público europeu já conhece Hoji Fortuna. Apareceu, no mínimo, em dez séries da televisão portuguesa, o suficiente para adquirir alguma celebridade. 


Fortuna deixou Portugal e rumou para Nova Iorque ao encontro da namorada e escritora Anja Mutic. Fixaram residência em Carroll Gardens, em 2008, onde casaram no ano passado.


Depois “Viva Riva”, Hoji Fortuna já terminou outro filme, “Enquanto isso”, de Hal Hartley. 


“Interpreto um negro africano, que também podia ser do Caribe, que tenta encontrar o caminho à volta da cidade”, disse Fortuna, recusando-se a revelar mais da história. 


“Uma das grandes coisas sobre este filme é que retrata o rosto de Nova Iorque, que normalmente não se vê nos filmes. O senhor Hartley foi muito realista no meio multicultural que encontrou”

 

link do artigo em Inglês 

 

http://online.wsj.com/article/SB10001424052702304392704576373693754925246.html?mod=WSJ_ArtsEnt_LifestyleArtEnt_4

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui