- Publicidade -

More

    Isabel dos Santos condenada por desvio de quase 53 milhões de euros da Sonangol

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    A empresária Isabel dos Santos, em conjunto com alguns dos seus colaboradores próximos, foram condenados pelos crimes de gestão danosa e falsificação de documentos, que permitiram o desvio de 52,6 milhões de euros da Sonangol.

    A informação é avançada pela SIC Notícias, que cita a decisão tomada pelo Tribunal de Recurso de Amesterdão, nos Países Baixos – dando assim razão à petrolífera angolana, responsável pela queixa.

    Segundo a mesma, no dia em que foi exonerada do cargo de presidente da Sonangol, a empresária terá dado ordens (ilegais) para transferir parte dos dividendos da Esperaza – empresa com valiosa participação indireta na Galp – para uma sociedade que lhe pertencia.

    Também Mário Leite da Silva, antigo braço direito de Isabel dos Santos, Jorge Brito Pereira, advogado da empresária, e Sarju Raikundalia, o seu administrador financeiro na Sonangol, foram condenados no âmbito deste caso.

    A Esperaza é uma empresa de direito neerlandês, à data controlada a 60% pela petrolífera estatal angolana e em 40% pela Exem Energy, empresa detida a 100% por Isabel dos Santos e o seu marido, Sindika Dokolo, falecido em 2020. A Esperaza detém 45% da Amorim Energia, que por sua vez é a maior acionista da Galp Energia, com 33,34%.

    Um relatório preliminar de uma investigação de um perito do Tribunal de Amesterdão, de 31 de outubro de 2022, concluiu que o alegado “desvio” de 52,6 milhões de euros da Esperaza baseou-se em deliberações com datas “falsas” pelo que são “nulas, e que a empresária Isabel dos Santos agiu “num óbvio conflito de interesses”.

    As deliberações são “nulas”, porque foram tomadas posteriormente à destituição de Isabel dos Santos de presidente da Sonangol, e, além disso, a empresária realizou atos jurídicos em nome da petrolífera angolana, enquanto desempenhou aquele cargo, que beneficiaram empresas suas, ainda segundo o mesmo documento.

    Há dois anos, um Tribunal arbitral na Holanda já tinha declarado nula a transação das ações, por considerar que tinha sido um ato de corrupção.

    A condenação da Câmara Empresarial do Tribunal de Amesterdão afeta Mário Leite da Silva, antigo braço direito de Isabel dos Santos, Jorge Brito Pereira, advogado da empresária e o seu administrador financeiro na Sonangol, Sarju Raikundalia.

    Isabel dos Santos vive no Dubai e é alvo de um mandado de captura internacional emitido pela Interpol, a pedido das autoridades angolanas.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Eddy Flow e Big Lemos negam ter algum problema com as mulheres 

    Foi na rubrica "Debate Alegre", do programa Dia Alegre da Platina FM, desta quinta-feira (21), enquanto abordavam sobre a realidade do negócio em Angola,...

    Selecção Nacional de MMA ocupa terceira posição no Ranking Mundial 

    Após a conquista da 6.ª edição do Campeonato Africano de MMA, com um total de 39 medalhas, a Selecção Nacional ocupa a terceira posição...

    Pai Profeta presta declarações no SIC-Luanda em processo criminal 

    No decorrer do processo criminal envolvendo a artista angolana Biba, foi a vez de Paulo Marcelino Viegas, conhecido como "Pai Profeta", comparecer ao SIC...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto