- Publicidade -

More

    "Joãozinho das Garotas" de "O Grande Kilapy" eleito melhor actor no FESTIN-2013

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Cenas do filme 'O Grande Kilapy' O personagem “Joãozinho das Garotas”, interpretado no filme “O Grande Kilapy”, pelo brasileiro Lázaro Ramos, foi eleito melhor actor na categoria “longa-metragem” do Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa (FESTIN – 2013), encerrado na noite de quarta-feira, no cinema São Jorge, em Lisboa.

    A quarta edição do FESTIN, dedicada a Angola, elegeu como melhor filme na área de “longa-metragem” a película brasileira “Coleção Invisível”, do franco-brasileiro Bernard David Attal, enquanto a menção honrosa foi atribuída ao filme “Colegas” (Brasil), de Marcelo Galvão.

    Marcado pelo domínio brasileiro, justificado pela organização pelo “elevado número de participações e de qualidade cinematográfica” desse país sul-americano, o festival distinguiu, na classe feminina, nas “longas-metragens”, a brasileira Leandra Leal do filme “Bonitinha, mas ordinária”, de Moarcyr Góes, como melhor actriz.

    Ainda nas “longas-metragens”, o júri escolheu “Colegas” com o “Prémio Público”, enquanto a fita brasileira “Cartas para Angola”, de Coraci Ruiz e Júlio Matos, recebeu o título “CPLP”.

    Nas “curtas-metragens”, o filme “Cowboy” (Brasil), de Tarcísio Lara Puiati, foi o vencedor, enquanto os melhores actores foram Fernanda Monte Negro, do filme brasileiro “A Dama do Estácio” (em feminino), e para o português Cristóvão Cepas (masculino). Já o documentário “Água Boa, Vida Saudável”, de Kalú Mendes (São Tomé e Príncipe), constituiu uma das poucas excepções ao domínio brasileiro, ao conquistar a “menção honrosa” nas “curtas-metragens”.

    Além de “O Grande Kilapy”, de Zézé Gamboa, Angola fez-se representar por “Angola, terra do passado e do futuro” e “Independência de Angola – Os Acordos do Alvor”, ambos de António Escudeiro; e “Culturas Vivas”, de Chico Júnior, assim como por “Nos Trilhos Culturais da Angola Contemporânea”, de Dias Júnior.

    Em 2012, Angola fizera-se presente com os filmes “Outros Rituais Mais ou Menos”, de Jorge António, assim como por “Teatro de Quintal” e “Festa de Quintal”, ambos de Coreón Dú, que apesar de terem deixado boa impressão não lograram qualquer prémio.

    Com Angop 

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Conheça Legoo, única plataforma nacional de venda de ingressos que transfere dinheiro dos promotores em 24 horas

    Criar um evento e ver o seu rendimento nunca foi tão fácil, e por esta razão, a “Legoo”, plataforma angolana lançada hoje (18) no...

    Higino Carneiro Fala Para Adolescentes Sobre o Processo de Paz em Angola

    Em uma iniciativa de orientação para a nova geração de angolanos sobre a história do país, o General Higino Carneiro participou, nesta quinta-feira, 18,...

    Erica Chissapa aconselha nova geração de atores a serem insaciáveis na busca de conhecimento: “O ator não é um ser básico”

    A multifacetada Erica Chissapa ofereceu conselhos aos jovens da nova geração que estão entrando no cenário cinematográfico, incentivando-os a serem profissionais que buscam conhecimento...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto