- Publicidade -

More

    Karina Barbosa e a Step assumem Produção do Angola Music Awards (AMA) 2018

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    A Conceituada produtora de eventos Karina Barbosa e a sua empresa Step serão responsáveis pela produção  do evento que visa premiar os melhores da musica Angolana neste sábado “ Angola Music Awards 2018.

    Os melhores do Angola Music Awards (AMA) são conhecidos amanhã, a partir das 19h00, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, durante uma gala durante a qual Telma Lee e Filho do Zua podem justificar as apostas do público, por serem os que têm mais nomeações entre as 23 em disputa.

    Com várias nomeações cada, os dois jovens talentos da música angolana disputam as categorias de Melhor Álbum, Kizomba, Gueto Zouk e Afro-Jazz/World Music directamente, enquanto a cantora, que se notabilizou no concurso “The Voice”, está ainda nomeada para Melhor Videoclipe, com “Tatuagem”, R&B/Soul, com a canção “Sou teu”, e Melhor Artista Feminina.

    Apesar de ter feito a sua estreia no mercado este ano, com o CD “Tudo ou Nada”, Filho do Zua é a outra atracção da gala. Foi também nomeado para as categorias Revelação e Colaboração, por “Tá Lembido” com participação do rapper angolano Prodígio, radicado em Portugal.

    Depois dos dois, a lista de candidatos é seguida por Dias Rodrigues, a dupla Duc e Niiko e Preto Show, em cinco categorias, Cabo Snoop, em quatro, Eva Rap Diva, Nerú Americano e Noite e Dia, em três, Dodó Miranda, Zona 5, L’Vincy, Nsoki, Mobbers, Nagrelha e os Moikanos, em duas categorias.

    A lista de finalistas inclui outros cantores e produtores de vários géneros, com destaque para Miguel Buila, Mister K, Puto Prata, Jéssica Pitbull, TRX, Anna Joyce, Abiude, Kelly Silva, Teo No Beat, Samuel Beat, Rui Orlando, Extremo Signo & Ready Neutro, Neide Sofia, Instinto Primário, Scró Q Kuia, Vlado Coast, M’vula & Kulas, Tiranuz, Ovelha Negra e Banda Black Soul.
    A música tradicional, que inclui rítmos de várias regiões de Angola, tem como concorrentes Irene Pedro, com “Estamos a passar mal”, Chalo Correia, por “Filho do mundo”, Lemba Kuduro, pela música “Kakehele”, Lil Jainy Chantel e o seu “Malunga Ya Mussono” e Gisela Silva, com “Mutudi”.

    As votações terminaram ontem às 23h59, com excepção da categoria de Música Popular do Ano, cuja votação continua disponível até às 18h00 de hoje, na página do AMA (www.angolama.com).
    Nesta categoria disputam o título as canções “Dona da Favela”, de Duc e Niiko, “A Saia Dela”, de Filho do Zua, “Mulher tem Força”, de Dias Rodrigues e CEF, “Abre o Livro”, de Noite & Dia, “Tatuagem”, de Telma Lee, “5 minutos”, de Kelly Silva, “Waatão”, de Puto Prata, “Uh La La La”, de Mobbers, “Mônica”, de Kyaku Kyadaff e “Zaranza”, de Neru Americano.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Banco Bic abre inscrições para o crescer juntos e homenageia empresas co-investidoras

    O Banco BIC abriu nesta segunda-feira, 17 de Junho, as inscrições deste ano para ONGs, Fundações e Associações que necessitam de recursos financeiros e...

    Clénio & Clésio Gomes são os mais recentes acionistas do Luanda City, equipa recentemente promovida ao Girabola

    Clénio & Clésio Gomes são os mais recentes acionistas do Luanda City, equipa recentemente promovida ao Girabola É com imenso prazer que anunciamos a nossa...

    Jornalista Dalila Prata destaca-se no 21º Fórum Meteoclimatic no Média Workshop em Darmstadt (Alemanha)

    Por: Luizão Cabulo A jornalista angolana Dalila Prata destacou-se no 21º Fórum Meteoclimatic no Média Workshop em Darmstadt, Alemanha, representando Angola e a "TPA online"...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto