Por: Stella Cortez

Fotos: Edueni António

Com o objectivo de impactar de modo directo as comunidades de Luanda e não só, KiandaHUB, em parceria com a embaixada dos Estados Unidos da América, pretende, durante seis meses, implementar 20 microempresas com o projecto denominado “ELA (Empoderamento, Liderança, Acesso), cujo lançamento decorreu na tarde desta segunda-feira, 29 de Março, em Luanda.

No âmbito do seu programa de fomento do empreendedorismo, nesta que será a primeira edição do programa, as empresas responsáveis visam dar ferramentas para o desenvolvimento e crescimento de negócios, bem como criar uma rede de apoio através de mentoria e de um clube do livro, com vista a facilitar o acesso ao ecossistema empreendedor.

“A KiandaHub, que tem como missão potencializar o crescimento sustentável de startups (empresas iniciantes) de base tecnológica, através de coworking, mentoria e eventos, conta com mais de seis anos de experiência a nível nacional e internacional na geração de programas e iniciativas inovadoras que fortalecem o ecossistema local de empreendedorismo tecnológico e inovação, e contribuem para o desenvolvimento sócio-económico do nosso país, por via da promoção de novos negócios e consequentemente na geração de emprego”, disse Joel Epalanga, Co-fundador e Sócio-Gerente da KiandaHub.

Já Leshawna Johnson destaca que a parceria consiste essencialmente em melhorar com formação os investimentos das empresárias.

“Durante muito tempo, a embaixada americana tem estado a trabalhar para melhorar o sistema de empreendedorismo, mas nunca tivemos algo focado para as mulheres, então pensamos, neste mês de celebração da história da mulher nos Estados Unidos e aqui em Angola, ser celebrado o mês da mulher, achamos que seria uma óptima iniciativa ajudar as mulheres de maneira forte e compreensiva com mentores que as vão mostrar as ferramentas para investir nos negócios”, disse a adida adjunta de imprensa, cultura e educação da Embaixada dos Estados Unidos.